Governo empenhado na melhoria constante da acessibilidade dos Marienses a cuidados de saúde, assegura Rui Luís

0
14
DR-GACS

O Secretário Regional da Saúde assegurou hoje, em Vila do Porto, o empenho em garantir uma melhoria constante e efetiva do acesso dos Marienses a cuidados de saúde, assegurando que os constrangimentos existentes estão claramente identificados, quer pelo Conselho de Administração da Unidade de Saúde de Ilha, quer pela tutela, tendo sido trabalhadas as ações necessárias à sua eficaz e efetiva superação.

Rui Luís, que reuniu com o Conselho de Administração da Unidade de Saúde de Ilha de Santa Maria, destacou que, até ao final do ano, está prevista a contratação de quatro enfermeiros, dois assistentes operacionais, um cardiopneumologista e um assistente técnico, bem como a integração de mais um médico de família no corpo clínico.

“Algumas das questões que foram levantadas pelo Conselho de Ilha, como a marcação de consultas, a organização e disponibilidade do pessoal para dar apoio a essas consultas em termos administrativos, ficarão resolvidas com a contratação de mais profissionais até ao final do ano”, salientou Rui Luís.

O Secretário Regional referiu que estas contratações estão em linha com o disposto no mapa anual global de recrutamento para os serviços e organismos da administração regional, constituindo, para esta unidade, um importante reforço da capacidade de resposta, tanto ao nível clínico como administrativo.

O titular da pasta da Saúde destacou ainda o esforço de articulação realizado ao longo do último mês pela USI de Santa Maria com o Hospital do Divino Espírito Santo, de Ponta Delgada.

“Ao nível da deslocação de doentes vim constatar que, desde meados de abril, o processo está estabilizado”, frisou Rui Luís, acrescentando que “há sempre margem para melhoria com a implementação do Gabinete do Utente Deslocado nos hospitais de Ponta Delgada e da Horta, à semelhança do que já acontece no hospital da ilha Terceira”.

Esta concretização permitirá uma melhor resposta aos utentes de Santa Maria que necessitem de se deslocar para fora da sua ilha de residência por motivos de saúde, nomeadamente através de uma melhor conciliação das necessidades de deslocação, assegurando uma justa equidade no acesso à saúde dos Açorianos, e, em especial, dos Marienses.

Ao nível da deslocação de especialistas, “o que está a ser preparado pelo Hospital do Divino Espírito Santo, neste momento, é a verificação por parte das direções de serviço de todas as consultas que estão agendadas até final deste ano e, para aquelas onde há um maior fluxo de doentes para o Hospital de Ponta Delgada, seja possível que este especialista venha a Santa Maria, em vez de as pessoas se deslocarem”, sublinhou.

Rui Luís frisou ainda que a implementação dos Sistemas de Informações Laboratoriais e de Informação de Radiologia constituem um passo importante na compatibilização dos sistemas informáticos do Serviço Regional de Saúde, que permite um melhor controle, monotorização e acompanhamento dos exames solicitados a outras unidades de saúde do Serviço Regional de Saúde, facilitando o acesso por parte dos médicos de Medicina Geral e Familiar da Unidade de Saúde de Ilha de Santa Maria aos exames realizados em contexto hospitalar.

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO