Governo Regional dos Açores procede à segunda fase de consolidação dos taludes do troço entre as Furnas e a Ribeira Quente

0
34
DR
DR

O Governo Regional dos Açores decidiu dar início à segunda fase da empreitada de consolidação da Estrada Regional n. º2-2.ª, no troço entre as Furnas e a Ribeira Quente, em São Miguel, no sentido de melhorar as condições de segurança daquela via, em particular nos troços que apresentam maior perigo.

De acordo com a Secretaria Regional das Obras Públicas e Comunicações, face ao historial de ocorrência de deslizamentos de massa dos taludes sobranceiros à estrada, que por várias vezes afetaram a circulação rodoviária, esta empreitada contempla uma intervenção em vários troços da Estrada Regional, de modo a completar a intervenção da primeira fase.

A solução projetada preconiza a execução de terraplenagens para reperfilamento de taludes em seis troços e respetiva drenagem.

Na zona adjacente ao túnel existente, foi projetada a construção de uma estrutura em falso túnel, também designado de semi-túnel, de forma a proteger a faixa de rodagem e os seus utilizadores de eventuais deslizamentos, face às características da encosta sobranceira à Estrada Regional, com forte pendente e altura, de cerca de 300 metros, com ocorrência frequente de movimentos de vertente significativos.

Segundo adianta a tutela, o semi-túnel terá uma extensão de cerca de 210 metros e é constituído por estrutura em pórticos de betão armado espaçados de quatro metros e uma laje de cobertura maciça.

A parte do semi-túnel do lado da ribeira é aberta, ficando apenas os pilares, sendo o lado do talude de escavação completamente fechado por uma parede de 30 centímetros de espessura, posicionada entre os pilares.

Em termos de fundações, foram preconizadas fundações indiretas por microestacas, enquanto que do lado do talude de escavação, ancoragens para equilíbrio dos esforços horizontais.

A Secretaria Regional das Obras Públicas e Comunicações adianta ainda que, na sequência de concurso público que decorreu no último semestre de 2020, a empreitada foi adjudicada ao consórcio Marques, SA./Tecnovia-Açores, SA., pelo preço total de 4.789.365,01€ + IVA, com prazo de execução de 540 dias seguidos, tendo o contrato sido celebrado em janeiro de 2021.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO