Governo socialista criou sonhos que não realizou, afirma o deputado Pedro Pinto do CDS-PP

0
21
DR
DR

No âmbito do debate do Plano e Orçamento para 2021, o Deputado Pedro Pinto do CDS-PP dirigiu duras críticas ao anterior governo regional, declarando que o novo executivo se depara com grandes desafios nesta legislatura devido às promessas não cumpridas dos socialistas.
De acordo com Pedro Pinto, “a qualidade do serviço postal universal piorou, consequência da falta de investimento e da decisão de concentrar a distribuição de correio na ilha de São Miguel, provocando atrasos inaceitáveis nas outras ilhas. Aliás, a tentativa de centralizar tudo numa só ilha prejudicou o desenvolvimento equilibrado de todas as ilhas, e esta coligação de direita está empenhada em reverter essa política”.
O deputado do CDS-PP lamentou “o fosso financeiro em que a SATA foi deixada”, frisando que “esta empresa é estratégica para os Açores e tem de servir todos os Açorianos desde o Corvo a Santa Maria. Neste momento, a SATA está a ligar as Lajes a Lisboa o mesmo número de vezes que
uma companhia low-cost, sendo a TAP que assegura o maior número de ligações semanais entre as Lajes e Lisboa. Não se compreende porque deixou a SATA de fazer a ligação Terceira-Porto, que esperamos que seja reposta em breve”.
Pedro Pinto considerou ainda que “a certificação da pista da base aérea n.º 4 das Lajes para operação civil parece um mito” e que “herdámos um novo terminal de cargas na Aerogare Civil das Lajes com problemas que condicionam a operação”.
“Para o porto da Praia da Vitória, o projeto de abastecimento de gás natural que poderia ser um investimento potenciador daquela infraestrutura, foi um sonho perdido. Quanto à requalificação do Algar do Carvão, o governo programou no ano passado um investimento de um milhão de
euros para esta obra, mas nada executou. Mais um sonho perdido na ilha Terceira”, rematou o
deputado.
Pedro Pinto anunciou também que “o CDS-PP apresentou uma proposta de alteração ao plano de
investimentos, subscrita pelos parceiros de coligação, para que se inicie o procedimento de
projeção e construção do novo entreposto frigorífico de São Mateus da Calheta, em resposta às
reivindicações dos pescadores”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO