Grupo Folclórico e Etnográfico de Pedro Miguel comemora 45 anos

0
92
blank
Alvarino Nunes

Mariana Rovoredo

“Hoje somos uma referência do folclore faialense e queremos que isso se mantenha”

Há 45 anos surgia o Grupo Folclórico e Etnográfico de Pedro Miguel (GFEPM), que fez a sua primeira atuação no dia 23 de junho, em vésperas de São João, conta ao nosso jornal Alvarino Nunes, presidente da direção e membro do grupo há 37 anos. A data foi rememorada com um jantar comemorativo com os membros, familiares e entidades convidadas e o dirigente refere que é intenção fazer um programa mais elaborado para comemorar os 50 anos de atividade.

Conta atualmente com 34 membros e para a sua fundação contribuíram João Francisco Faria, Manuel Fernando da Silva, José Luís da Silva, Manuel Inácio Maciel e Manuel Vargas da Terra, já falecidos, Maria Oliveira Dutra e Maria de Lurdes Vargas da Terra. Em 1991, o grupo passou também a ser etnográfico, envergando trajes individuais, e em 2022 foi constituído como associação.

Em 2007 foi considerado Instituição de Utilidade Pública, e em junho de 2014 foi inaugurada a Casa Etnográfica, que representa a história da freguesia e do mundo rural do Faial. Durante julho e agosto é visitável das 9:30 às 12:30. “Não é o ideal, mas é o que conseguimos oferecer, de momento”, conta o dirigente.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura