Hernâni Jorge satisfeito com a redução de resíduos urbanos nos Açores

0
9

No âmbito da apresentação do Relatório de Produção e Gestão de Resíduos Urbanos 2015, Hernâni Jorge, Diretor Regional do Ambiente revelou estar satisfeito com os resultados alcançados no ano passado.

Durante a apresentação que decorreu na cidade da Horta, Hernâni Jorge afirmou que as políticas de prevenção e as campanhas de sensibilização levadas a cabo originaram uma maior consciencialização da população o que se refletiu numa evolução positiva relativamente à redução dos resíduos urbanos nos últimos dois anos.

Segundo os dados apresentados através do Sistema Regional de Informação sobre Resíduos (SRIR) onde é feita toda a gestão da informação no âmbito do planeamento, licenciamento, gestão, monotorização, regulação, e fiscalização dos resíduos, nos Açores, no ano de 2012 a produção anual de resíduos urbanos rondava as 137 mil toneladas, sendo que no ano de 2015 o número baixou para cerca de 131 mil toneladas de resíduos urbanos.

O Faial em 2015 produziu cerca de 7500 toneladas de resíduos urbanos, sendo a terceira ilha com maior produção a seguir a São Miguel e Terceira. No que concerne à gestão dos resíduos, ainda em relação ao Faial, das 7500 toneladas apenas cerca de 1000 são valorizadas (reciclagem / compostagem) sendo os restantes resíduos eliminados (deposição em aterros). Nesse sentido o diretor regional revelou que a eficiência na valorização dos resíduos urbanos deve aumentar.

Uma das preocupações demonstradas foi o aumento pela negativa dos resíduos urbanos, mais especificamente dos têxteis, visto ser um resíduo conduzido sempre para eliminação. Com essa preocupação em mente o Diretor Regional adiantou o lançamento de uma campanha de sensibilização através da distribuição de dois folhetos: um para promover a reutilização de roupa e o outro a separação dos resíduos biodegradáveis e da biomassa vegetal/florestal com o objetivo de incentivar o recurso à compostagem.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO