Hospital da Horta e Unidade de Saúde de Ilha do Faial vão unir-se no mesmo espaço

0
5

O Hospital da Horta e a Unidade de Saúde da Ilha do Faial, vão passar funcionar juntos. 

A segunda fase das obras no Hospital da Horta, prevê a centralização dos serviços de saúde num só espaço, ou seja, a integração dos Cuidados de Saúde Primários com os Serviços Hospitalares, com o objetivo de tornar mais eficiente e rápido o recurso aos mesmos.
 
A segunda fase das obras do Hospital da Horta (HH) e Unidade de Saúde da Ilha do Faial (USIF), orçada em 5.175.000€, foi lançada a concurso. O anúncio foi feito na manhã de quarta feira pelo Secretário Regional da Saúde, numa cerimónia que teve lugar no HH e que contou com a presença de entidades locais e funcionários.
Esta segunda fase das obras do HH, como já tinha sido anunciado, vai possibilitar a integração dos Cuidados de Saúde Primários no edifício hospitalar, ou seja, “a passagem dos Serviços do Centro de Saúde da Horta, também para a nova ala a construir”, revelou na ocasião Luís Cabral. 
O responsável da tutela, adiantou também que esta fase das obras visa a “adaptação da parte antiga do hospital”, inclui a “construção de uma nova Unidade de Cuidados Intensivos, a ampliação dos Serviços de Urgência, de Diálise e da Consulta Externa”. O realojamento do serviço de Medicina Hiperbárica e de outros serviços considerados essenciais ao bom funcionamento e melhoria dos cuidados prestados também são contemplados neste investimento.
“Com esta transição, vamos garantir melhores condições de funcionamento e uma interação efetiva entre os Cuidados de Saúde Primários e os Cuidados Hospitalares com grandes vantagens para os utentes”, reforçou o secretário.
Cabral defendeu que esta obra não representa “apenas do cumprimento de um compromisso”, ou a “conclusão de uma importante empreitada de obras públicas”, mas sim, “mais uma infraestrutura, moderna e funcional, que é colocada ao serviço de todos aqueles que necessitem de recorrer a este hospital”, ao mesmo tempo que “vem garantir melhores condições de trabalho aos profissionais que nela desenvolvem a sua ação em benefício da saúde dos seus utentes”, destacou.
Para o governante a melhoria das condições de funcionamento de serviços e a sua disponibilização aos açorianos constitui o “objetivo que norteou o Governo dos Açores nesta intervenção”, que vai de encontro ao previsto na Carta Regional das Obras Públicas.
A finalizar o secretário reforçou que a intenção do executivo é sempre a melhoria do atendimento dos serviços públicos de saúde, e daí a necessidade de “juntar as duas unidades, hospital e unidade de saúde de ilha para criar melhores cuidados de saúde aos utentes”. 
Neste contexto, Luís Cabral espera que esta união corresponda ainda às necessidades da Região, no que aos cuidados de saúde diz respeito, de forma a que, este modelo possa ser também aplicado noutras ilhas do Arquipélago.
 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO