II Jornadas de Geografia e Ambiente abordam “O Mar dos Açores”

0
18

Durante três dias a Escola Manuel de Arriaga (ESMA) foi palco das II jornadas de geografia e ambiente, uma organização do Departamento de Ciências Geográficas e Económicas deste estabelecimento de ensino, em colaboração com a Associação de Defesa do Ambiente – Azorica e Câmara Municipal da Horta.

De acordo com notícia já avançada por este semanário, este ano o tema escolhido para estas jornadas foi “O Mar dos Açores – Um pequeno Território com um Grande Mar”. Segundo Roberto Terra, responsável pelo Departamento, na sessão de abertura deste encontro “os assuntos tratados nestas cinco palestras que iremos ter, visam um desenvolvimento mais específico, mais estratégico daquilo que são os conteúdos que os alunos do 10.º ano, e porque está no programa de Geografia A, estiveram a desenvolver e que se prendem com os estratégicos recursos marítimos e a importância dos recursos marítimos”.

“Os vários temas que vamos ter, vão desde a importância às riquezas existentes no mar dos Açores, a Aquicultura e a sua importância, visto que a degradação das espécies é um problema e ela poderá ser a solução”, contudo, adianta o professor “esta pode também trazer inconvenientes e algumas consequências que é preciso analisar e ter em atenção que elas existem para poderem ser desmontadas”, afirmou Roberto Terra.

O alargamento do território, um dos temas que integra os conteúdos escolares do 10.º ano, foi também debatido nestas jornadas. Sobre este assunto Terra explicou que “a plataforma continental que iremos ter no futuro é de 97% de território que será mar e esse algargamento reveste-se, quer a nível económico quer a nível cientifico de grande importância uma vez que exigem uma forte fiscalização e daí a necessidade de nós alocarmos recursos a esta nova realidade”, disse.

Segundo o professor, e tendo em conta que se trata de umas jornadas de geografia e ambiente “a sustentabilidade de todo este mar é importante assim como a preservação das espécies” e relativamente a este assunto, adianta, neste encontro “nós temos uma analise mais exaustiva do que aquela que temos tido nas nossas aulas sobre aquilo que é a preservação das espécies através das quotas de pesca e da fiscalização”, registou.

Eugénio Leal, presidente do Conselho Executivo da Escola Secundária Manuel de Arriaga, manifestou a sua satisfação pela realização destas jornadas afirmando que “é sempre um motivo de satisfação dar continuidade aquilo foi iniciado há dois anos”, lembrando que “num curto espaço de tempo, a ESMA, recebeu os Encontros Filosóficos, os Jogos Desportivos e agora estas jornadas que se juntam a outras tantas realizações que ao longo do ano se concretizaram, com sucesso, neste estabelecimento de ensino”, destacou.

 

Leia a notícia completa na nossa edição impressa.
Subscreva a nossa assinatura.
Para mais informações [email protected]

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO