III Encontro Internacional de Camélias Antigas

0
7

Os Açores vão receber, uma vez mais, o III Encontro Internacional de Camélias Antigas. Uma iniciativa que, este ano, irá decorrer entre os dias 23 de Fevereiro e 05 de Março, nas ilhas do Faial, Pico e São Miguel.

Esta edição surge na sequência de vários contactos estabelecidos, em 1996, num encontro com membros da Sociedade Internacional das Camélias Portuguesa.

Nos dias 23 e 24 de Fevereiro do próximo ano o Faial vai ser uma ilha mais colorida, atendendo a que vai acolher mais de 100 especialistas e amantes de camélias de todo o mundo.

Introduzidas na Região no século XVIII, as camélias hoje existentes nos Açores são muito apreciadas por serem as espécies mais antigas daquela flor, cuja produção, a nível mundial, teve a particularidade de se ter “cristalizado” no período a seguir à II Guerra Mundial, aparecendo depois uma grande produção de híbridos a partir de várias espécies de camélias, que resultaram em milhares de flores distintas.

Tribuna das Ilhas conversou, já em Outubro passado com o Engenheiro Sampaio, conhecido amante das camélias e entusiasta de todo este processo, que nos explicou que “este encontro surge na sequência de vários contactos estabelecidos num encontro que aconteceu em 1996, com membros da Sociedade Internacional das Camélias Portuguesa. Posteriormente, em 2005, por altura do congresso internacional que decorreu na Itália, os Açores apresentaram mais de 300 variedades de camélias. Esta foi, sem mais nem menos, a oportunidade que os Açores tiveram de mostrar as suas potencialidades, desafiando a uma visita para ver de perto o que cá temos.”

A nível mundial, existem mais de 20 mil variedades de camélias e nos Açores há mais de 300 variedades já catalogadas. Introduzidas no arquipélago no século XVIII, as camélias hoje existentes na região são muito apreciadas por serem espécies mais antigas daquela flor.

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO