Intervenção na estrada regional junto à EBI das Capelas, em S. Miguel, permite maior segurança e comodidade, afirma Ana Cunha

0
8
DR

A Secretária Regional dos Transportes e Obras Públicas afirmou hoje que a intervenção promovida pelo Governo dos Açores na entrada nascente das Capelas, perto da Escola Básica Integrada (EBI) desta vila do concelho de Ponta Delgada, permite disciplinar o trânsito e o estacionamento, garantindo maior segurança e comodidade aos utilizadores.

Ana Cunha, em declarações aos jornalistas após uma visita aos trabalhos de requalificação que decorrem naquele local, adiantou que a intervenção representa um investimento de cerca de 200 mil euros, feita por administração direta pela Direção Regional de Obras Públicas e Comunicações, com a duração de cerca de um mês e meio e estará pronta no primeiro dia de aulas.

“A parte principal da obra é a requalificação da zona envolvente à escola, em que há uma disciplina nova do trânsito e também de estacionamento”, frisou Ana Cunha, acrescentando que, na área do trânsito, esta intervenção visa, sobretudo, facilitar quem se desloca à escola para levar ou trazer alunos.

A Secretária Regional referiu que, anteriormente, os alunos, muitas vezes, tinham que atravessar a outra metade da faixa de rodagem para chegarem à escola.

“Temos agora aqui uma zona em que a circulação está perfeitamente separada, nos dois sentidos, por uma espécie de rotunda, um pouco alargada e, de facto, facilita a circulação de quem vem também buscar e deixar os alunos”, afirmou.

Por outro lado, em termos de estacionamento, também houve uma intervenção para separar, sobretudo, os transportes coletivos dos transportes ligeiros.

“Há uma zona destinada exclusivamente a autocarros, separada da outra, destinada a ligeiros”, disse a Secretária Regional, recordando que era frequente pararem autocarros em frente à escola.

“Isto, em termos de estacionamento e de entrada para a escola, era pouco fluído, pouco aberto, fazia-se por entre os carros. Agora está mais disciplinado”, frisou.

A obra estende-se também para a entrada nascente da vila, abrangendo não só a repavimentação, mas também os arranjos de todas as zonas de drenagem da estrada e ainda a execução de passeios.

Ana Cunha indicou que, com esta parte da obra, pretende-se que “também a circulação pedonal, nesta zona de grande afluência em época de aulas, se faça com maior segurança e maior comodidade”.

A titular da pasta das Obras Públicas considerou que esta obra é um exemplo do trabalho realizado pelo Governo dos Açores na rede viária, que, a par de reparações e manutenção, implica também a requalificação de determinadas zonas alvo de um aumento do volume de utilizadores, “como é o caso desta escola e outras do género, que obrigam a que haja uma reorientação da zona do trânsito e também a criação de zonas de mais segurança e comodidade para os utilizadores destas infraestruturas”.

“Esta é uma incumbência da Direção Regional das Obras Públicas. Quando, em alguns casos, é por contratação a empresas externas, noutras situações, tendo nós capacidade para fazer a intervenção, fazemo-la diretamente”, afirmou.

Neste âmbito, a Secretária Regional destacou o trabalho contínuo de conservação e manutenção das estradas regionais por todas as ilhas.

“Essa manutenção e conservação passa desde o corte da vegetação nas zonas adjacentes às estradas e, por alguma razão, as nossas estradas são conhecidas por verdadeiros jardins”, apontou Ana Cunha.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO