João Castro subscreve proposta para criação do dia Nacional de Conservas de Peixe

0
22
blank
DR

O deputado socialista eleito pelos Açores à Assembleia da República, João Castro é subscritor de uma proposta para a criação do Dia Nacional das Conservas de Peixe, um projeto de lei assinado por deputados de vários partidos.

“O objetivo da iniciativa parlamentar é instituir o dia 15 de novembro como Dia Nacional das Conservas de Peixe, de forma a sensibilizar o público para os produtos da pesca e da aquicultura nos nossos mares”, explicou João Castro.

O socialista falava na Assembleia da República, à margem da inauguração da exposição fotográfica “Imagens Conservadas”, organizada pela Associação Nacional dos Industriais de Conservas de Peixe (ANICP) e pelo Instituto Português de Fotografia.

João Castro destacou, igualmente, que uma das 25 propostas de alteração dos deputados do PS eleitos pelos Açores ao Orçamento do Estado para 2023 contempla a “redução da taxação das conservas de peixe para a taxa reduzida de IVA”, uma proposta que conta já com garantia de aprovação na Assembleia da República.

O deputado socialista realçou o papel dos Açores no contexto nacional, pela “quantidade e, sobretudo, pela excelente qualidade das conservas de peixe provenientes da Região”.

“São, de facto, muitas as indústrias conserveiras presentes e a laborar nos Açores, se tivermos em linha de conta que a Região é composta por 9 ilhas dispersas, com uma população total na ordem das 250 mil pessoas”, salientou João Castro, que enalteceu também a “notoriedade e o reconhecimento nacional que as conservas de peixe produzidas nos Açores desfrutam”.

João Castro saudou “todos Açorianos que ajudam a engrandecer esta área, desde os pescadores e armadores, passando pelas indústrias e pelas pessoas que nelas laboram, todos os dias”.

O parlamentar socialista lembrou que as conservas de peixe dos Açores, hoje altamente diferenciadas e apreciadas, “transpõem as fronteiras do arquipélago” e “chegam diariamente à casa de milhares de portugueses e mesmo aos mercados externos”, ocupando um “importante lugar no âmbito das nossas exportações”.

“Através das nossas conserveiras, conseguimos fazer com que o peixe dos Açores, um produto que na sua forma natural é perecível, chegue mais longe e esteja disponível por um período alargado de tempo nos mais diversos estabelecimentos comerciais, sempre conservando a frescura do Mar dos Açores”, destacou.

João Castro aproveitou a oportunidade para salientar “o desafio da sustentabilidade ambiental e económica com que estamos confrontados”, defendendo que “é preciso assegurar que uma pescaria que alimente esta indústria mas que, ao mesmo tempo, respeite os limites dos stocks naturais de pescado, no mar dos Açores e no mar de Portugal”.

“As conservas são um exemplo da tradição e excelência da nossa indústria e a qualidade ímpar do peixe do nosso mar é um garante do sucesso comercial destes nossos produtos”, finalizou o deputado do PS eleito pelos Açores à Assembleia da República, João Castro.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!