José Leonardo apresenta mais uma vez projeto da Frente Mar

0
25
TI

O candidato do Partido Socialista à Câmara Municipal da Horta, José Leonardo realizou no passado sábado uma acção de campanha junto à Rosa do Ventos, onde apresentou a sua proposta para a Frente Mar da cidade da Horta, proposta essa que corresponde e coincide com o projeto que é propriedade da Câmara Municipal da qual é ainda presidente.

José Leonardo Silva, candidato do Partido Socialista à Presidência da Câmara Municipal da Horta apresentou, no passado sábado, numa acção de campanha, a sua proposta para a Frente Mar da cidade da Horta e para a sua reabilitação urbana, projeto esse que é propriedade da Câmara Municipal a que preside.
Nessa acção de campanha, apresentou as seis fases de execução do projeto da Frente Mar salientando que “é um projeto que enquadra 46 projetos globais onde se vai fazer uma intervenção desde a Igreja das Angústias até à Alagoa, uma intervenção em todas as zonas”.
Segundo José Leonardo, este “foi um processo aberto onde houve um concurso público, onde concorreram empresas nacionais e onde foi criado um júri, tendo ficado uma empresa encarregue de desenvolver o projeto”.
“É um projeto para os nossos filhos e netos” disse o candidato, destacando que “é um projeto que é a maior intervenção desde o 25 de Abril na cidade da Horta, e é um projeto que vai ser apresentado, ou melhor, já foi adjudicada a 1.ª intervenção no valor de € 1.400.000,00”.
Para Leonardo, não fazendo distinção entre aquilo que a sua candidatura pretende e aquilo que o Município tem em projeto para lançar o procedimento, “nós temos os valores, as datas, o que nós pretendemos fazer, este projeto vai abrir cada vez mais a cidade e abrir a nossa marina à cidade”. Referindo-se em concreto ao projeto da Câmara Municipal da Horta, o candidato destacou que “onde nós estamos ficará uma grande praça, passando a Avenida para junto das casas, é uma forma muito diferente de nós encararmos, estamos a trabalhar para ter estacionamento noutro local, qualificar e melhorar as acessibilidades também para as pessoas que têm deficiência e, portanto, vai mudar a nossa cidade e ditar alguns dos nossos hábitos”.
Quanto à primeira unidade de execução já foi adjudicada, com obras na Igreja das Angústias, no Largo do Infante e equipamento relacionado com o Turismo, no valor de € 1.400.000,00, “devendo a obra ser realizada em 2017 e 2018”, afirmou peremptoriamente José Leonardo.
A segunda unidade de execução – Rua Vasco da Gama, Porto de Santa Cruz, Rosa dos Ventos – custará € 2.905.483,47 e será executada nos anos de 2018 e 2019, bem como a intervenção na zona onde decorrer a apresentação e a entrada da antiga policia, e constituirá “uma nova zona na nossa cidade”.
Quanto à unidade de intervenção  n.º 3, José Leonardo salientou que decorrerá, para além de outros locais, entre a Avenida e a Travessa da Boa Viagem, que será requalificada e custará € 1.889.966,00 e será executada entre o ano de 2019 e 2020, enquanto que a unidade de execução quatro terá um custo de € 1.767.776,50 e decorrerá nos anos de 2020 e 2021. O candidato a presidente do Município abordou ainda as unidades de execução cinco e seis que serão executadas entre os anos de 2021 e 2023.
Segundo José Leonardo que afirmou aos presentes que “tem uma estratégia e sabe qual o caminho que quer seguir no futuro, este planeamento, esta estratégia para o próximo mandato integra-se no PIRUS”.
Por último, o candidato salientou que “este projeto passou por todas as freguesia e teve mais de 1000 participações e que será para os nossos filhos e para os nossos netos, um projeto que marca a Câmara desde o 25 de Abril”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO