“Mad Hatter” de Luís Parreira estreia no AnimaPIX

0
51
blank
A nova pintura a óleo, “Mad Hatter”, do artista terceirense Luís Parreira, teve a sua estreia em público no festival de animação na ilha do Pico, AnimaPIX. A tela a óleo faz parte da série “Wonderland” que o artista tem vindo a desenvolver desde 2019.
Na ilha do Pico, a exposição a solo na Biblioteca Auditório da Madalena, é totalmente dedicada ao tema da Alice.  A menina que incentivou os contos clássicos, é celebrada nesta edição do festival AnimaPIX, pelos seus 170 anos. O cartaz oficial do festival apresentou a obra Alice de Luís Parreira em mupis gigantes, colorindo as ruas da vila da Madalena, o epicentro do AnimaPIX.
“As pinturas de Luis Parreira transportam-nos para um mundo fantástico que enquadra muito bem na programação do nosso festival”, admite Terry Costa, o diretor artístico da MiratecArts, entidade produtora do AnimaPIX. “Estamos a marcar os 170 anos da verdadeira Alice, e além de filmes, livros e workshops para os mais novos, apresentamos estas obras que nos levam à mente do artista. De pincel na mão, Luís Parreira expressa a sua criatividade neste tema muito conhecido, mas sempre relevante.”

Com estas obras o artista pretende transmitir pensamentos e histórias de vida, bem como um pouco de si e do que o emociona. Sendo um artista natural dos Açores, cujo arquipélago é culturalmente feito de lendas e crenças, Luís encontrou a inspiração num contexto mítico, aliando o surrealismo ao retrato.  “A exposição surge como se fosse uma viagem pelo mundo das maravilhas, inspirado em personagens enigmáticas capazes de nos transportar aos lugares mais inexplorados da nossa mente”, conta Luís Parreira. “Alice sempre fez parte da minha infância. Cresci fascinado pela fantasia incluindo as personagens mais excêntricas, mas com intenções genuínas, como é o caso do Chapeleiro maluco:” 

Luis Parreira é influenciado por referências do cinema, moda, música e meio envolvente. O artista foi adquirindo conhecimento através de pesquisa e experimentando novas técnicas. Depois de explorar o retrato a carvão e pastel seco, o artista dedicou-se à pintura a óleo sobre tela.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!