Mais UMA COMEMORAÇÃO …entre tantas outras, em tempos de crise!

0
7

No próximo dia 9 de Fevereiro, comemora-se mais um dia da Secretária/o, em tempos de crise, tudo o que tenha o nome de comemoração,  dá-nos a sensação de “profuso”!

Comemorações, leva-nos a determinantes estruturais, que estão na base da recorrente “crise”.

Vamos deixar de comemorar, ou festejar tudo o que para nós faça sentido, só porque impera a palavra “crise”?

Não existe no momento, setor laboral que não sinta as dificuldades da economia e conjuntura social que atravessamos.

A profissão de secretária, não fica imune a esta crise.

Uma solução que se recomenda , é adquirir formação, especialização e não ter medo de arriscar.

As estatísticas de Portugal a nível do desemprego, nunca foram tão más, no fim de 2011, segundo o INE, o quarto trimestre desse ano registou 14% de desempregados, em Janeiro de 2012, diz o Eurostat, que a taxa de desemprego tinha subido para 14,8%.

Até os próprios governantes, que muitas vezes “fecham” os olhos as realidades que estão à “frente do nariz” , admitem  que é um problema gravíssimo.

Os números são preocupantes, existe sem dúvida um flagelo social, como nunca nos lembramos de ter vivido.

Existirá, neste momento profissões que estejam imunes a esta realidade?

A conclusão a que se chegou foi : “não há vacina que tenha posto setor ou profissão a salvo da quebra da economia, mas dentro da tempestade que se criou há sempre alguns refúgios que se aguentam melhor”.

 

Na minha opinião, a profissão de secretária vai manter-se a muito custo, mas somos necessários, considerados os pilares dos gestores, das mais heterogéneas  empresas.

Esta crise económica, traz-nos problemas  e grandes desafios, há que parar e pensar. Em que devo investir?, que formação deverei fazer,  para valorizar o meu desempenho?, refletir sobre si próprio, elaborando mesmo argumentos sobre as suas mais-valias e sobre a sua motivação.

“Diz o adágio que se a vida nos dá limões que façamos limonada”, – nunca desistir !




O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO