Manifestações açorianas na diáspora aprofundam conhecimento das ilhas

0
5
DR

O Diretor Regional das Comunidades afirmou, nos Estados Unidos da América, que as manifestações açorianas na diáspora constituem “oportunidades” para aprofundar o conhecimento do arquipélago junto de diversas sociedades, sublinhando o apoio que têm recebido do Governo dos Açores.

“O reconhecimento da nossa comunidade aqui também se consegue pela forma como se integra e interage com a sociedade de acolhimento”, salientou Paulo Teves, que falava segunda-feira, em Fall River, num encontro com a nova Direção das Grandes Festas do Divino Espírito Santo da Nova Inglaterra.

Para o Diretor Regional, “não se pode descurar o dinamismo da diáspora e da diversidade de públicos que esta grande manifestação do Povo Açoriano consegue atingir todos os anos na cidade de Fall River’.

“Com as sucessivas gerações, devemos encontrar as melhoras formas de irmos ao encontro do que mais se identificam, aliando às mais genuínas expressões da nossa cultura, mas também mostrando o que de novo se faz no arquipélago”, frisou.

Nesse sentido, considerou que “apraz registar que esta nova comissão, dando continuidade ao trabalho realizado nas últimas três décadas, está focada em adaptar as celebrações a novas áreas e a mais abrangentes públicos, procurando assim um maior espaço de divulgação da Região Autónoma dos Açores, e conta com a parceria do Executivo açoriano”.

As Grandes Festas do Divino Espírito Santo da Nova Inglaterra, fundadas em 1986, cuja comissão é presidida atualmente pelo empresário Duarte Câmara, emigrante natural das Capelas, congregam anualmente milhares de pessoas na cidade de Fall River, não apenas do Estado de Massachusetts, mas também emigrantes e descendentes de outros Estados, do Canadá e da Bermuda.

Durante quase uma semana, o Kennedy Park torna-se o palco central das comemorações de uma das maiores manifestações de identidade do Povo Açoriano.

Ainda na segunda-feira, Paulo Teves apresentou a plataforma ‘Açorianos no Mundo’ na Casa dos Açores da Nova Inglaterra, em Fall River, Massachussets, e no Centro Comunitário Amigos da Terceira, em Pawtucket, Rhode Island.

Nesta deslocação às comunidades açorianas nos EUA, o Diretor Regional inaugura hoje a exposição ‘Seeing the Archipelago: A Student Exhibition of Photographs of the Azores Islands’, no Moloney Hall, da Universidade de Massachusetts, em Lowell.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO