Miguel Costa questiona sobre ponto de situação de projeto alternativo à COFACO que estava a ser trabalhado pelo Governo PS

0
37
DR
DR

O Deputado Miguel Costa, eleito pela ilha do Pico, pretende informações do
atual Governo Regional sobre o ponto de situação dos contactos iniciados pelo
anterior Governo Regional para uma alternativa ao projeto da COFACO.
No requerimento ao Governo Regional sobre este assunto, o Deputado
socialista afirma que “apesar de toda a disponibilidade manifestada, quer pelo
XII Governo Regional, quer pela autarquia da Madalena, quanto à construção
de uma nova unidade fabril pela COFACO na ilha do Pico, o tempo decorreu
sem que o promotor privado desse início às obras com as quais se havia
comprometido. Esta situação contribuiu para a perceção, quer de entidades
públicas, quer de entidades privadas, que essa empresa, que pretendia
construir essa nova unidade industrial de laboração de atum, poderia, como
veio a acontecer, violar a confiança que nela depositaram todos quantos, a
bem dos trabalhadores da COFACO e a bem da economia da ilha do Pico, se
empenharam para que esse investimento fosse uma realidade.”
Recorde-se que, já esta semana, vieram a público notícias que confirmam a
desistência da COFACO quanto ao projeto de construção dessa fábrica.
“O facto, porém, é que, de forma necessariamente reservada, mas previdente,
o anterior Governo Regional do Partido Socialista começou a trabalhar em
alternativas, encetando contactos com outros empresários a nível nacional
desse ramo, tendo em vista a apresentação das potencialidades desse tipo de
investimento na ilha do Pico, em particular, e da indústria conserveira em
geral”, acrescenta Miguel Costa.
Assim aconteceu, nomeadamente, com a participação do Governo Regional,
em meados de setembro de 2020, na reunião bilateral entre a ANCIP,
Associação Nacional dos Industriais de Conservas de Peixe, e a ANFACO, sua
congénere espanhola, que decorreu na cidade do Porto. Dos contactos aí
efetuados, resultou o interesse de um empresário para a instalação de uma
nova empresa da indústria conserveira na ilha do Pico, alternativa ao projeto da
COFACO, agora inviabilizado pelo seu promotor.
É o ponto de situação desses contactos sobre esse investimento alternativo à
fábrica da COFACO que o deputado Miguel Costa questiona o atual Governo
regional.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO