Modelo do transporte marítimo de mercadorias tem de ser alterado, defende Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo

0
31
blank
camara comercio angra heroismo

Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo

Tendo em conta as notícias vindas a público a semana passada, a Direção da Câmara
do Comércio de Angra do Heroísmo manifesta a sua solidariedade com os empresários
das ilhas de São Jorge, Pico e Faial, que vêm sofrendo problemas frequentes de atrasos
sistemáticos nas escalas de navios de mercadorias.

O problema dos transportes marítimos de mercadorias é estrutural, e só poderá ser
solucionado com a alteração no paradigma do modelo actual, e com a capitalização e
rentabilização da infraestrutura já existente no Porto da Praia da Vitória. Dada a sua
centralidade, o porto da Praia da Vitória deve servir a economia açoriana e os Açores
no seu todo. Deve, por isso, ser feita já uma atualização e adaptação das escalas dos
navios, tendo por base a otimização daquele porto, de modo as que as ilhas do Grupo
Central não sejam prejudicadas.

O transporte de mercadorias dos Açores deve ser visto de uma forma global e
integrada, e as políticas de transportes devem ser otimizadas, numa perspetiva de
desenvolvimento igualitário entre todas as ilhas, de forma a que o povo açoriano
receba a sua mercadoria na mesma semana em que o navio sai do porto de origem do
Continente. Este é apenas mais um exemplo que isso não está a acontecer. Sem
previsibilidade e celeridade nos transportes não temos capacidade de
desenvolvimento de todas as Ilhas e esta previsibilidade e celeridade não se
compadece com políticas monopolistas e ou centralistas.