MORCEGO DOS AÇORES, O ÚNICO MAMÍFERO ENDÉMICO DOS AÇORES

0
38

Nos Açores, conhecem-se duas espécies de morcego, uma exclusiva dos Açores, o Morcego dos Açores (Nyctalus azoreum), que é o único mamífero endémico deste arquipélago e outra comum aos Açores e Madeira, o Morcego da Madeira (Pipistrellus maderensis). No mundo inteiro existem cerca de 1200 espécies.

O Morcego dos Açores pesa cerca de 13 gramas e o seu corpo pode atingir cerca de cinco centímetros. Estas dimensões conferem-lhe o estatuto de um dos mais pequenos da Europa. O morcego endémico dos Açores é ligeiramente maior do que o da Madeira e os seus hábitos surpreendentemente diurnos permitem atribuir o estatuto de morcego mais diurno da Europa.

Este mamífero que, frequentemente, está associado a bruxarias é, na verdade, inofensivo, a sua dieta é à base de insetos e fruta. O Morcego dos Açores alimenta-se apenas de insetos sendo, por esta razão, muito importante no controlo excessivo de pragas. O morcego, consegue ingerir o seu peso em insetos numa só noite. 

O morcego vive em colónias constituídas por dezenas de indivíduos, ocupando fendas e telhados de edifícios, rochas e arvores. Esta espécie encontra-se, atualmente, ameaçada. A utilização de pesticidas, a sua maturação sexual tardia e o fato de procriarem um só individuo por ano, associados à destruição de habitats constituem as principais razões para um possível declínio das populações deste animal.  

A comunicação e orientação processa-se com recurso a ultrassons que são sons de muita elevada frequência, geralmente não audíveis ao humano. Após emissão do ultrassom, este encontra um obstáculo que o devolve através de “eco”, permitindo calcular as distancias entre o objeto e o morcego.

Nos Açores, o Governo Regional, através da Secretaria Regional do Ambiente e Mar, está a proceder ao estudo das populações de Morcegos, no âmbito do projeto “Mais Endémicas”. 

A título de curiosidade, das 1200 espécies apenas três são vampiros e, destes, apenas um se alimenta de sangue de mamíferos. Todas estas espécies vivem na América Central ou América do Sul.

Se encontrar algum morcego ou abrigo de morcegos contacte-nos através dos Vigilantes da Natureza ou pelo correio eletrónico morcegos.sram@azores.gov.pt.

 

 

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO