Município e Misericórdia da Horta firmam protocolo para garantir ATL no Salão

0
58

O município faialense assinou na tarde de ontem um protocolo de cooperação social com a Santa Casa da Misericórdia da Horta, através do qual cede a esta instituição parte das instalações da antiga escola da freguesia do Salão para o funcionamento de um ATL.

Este ATL foi criado no final do ano lectivo passado, mas só agora arranca em pleno, com a formalização da parceria entre a Câmara Municipal e a Santa Casa. No ATL estão inscritas 20 crianças, das freguesias do Salão e da Ribeirinha.

Recorde-se que a escola do Salão ficou desocupada no passado ano lectivo, com os alunos que ali frequentavam o Jardim de Infância e o primeiro ciclo do ensino básico a serem transferidos para outras escolas da ilha. Parte do edifício foi cedido ao Grupo Folclórico do Salão e o restante espaço passa agora para a alçada da Santa Casa da Misericórdia da Horta.

Na ocasião, o provedor da Misericórdia faialense recordou a génese da criação destes ATL, por altura do sismo de 1998, sendo que cada um deles se designava então por “Farol”. De acordo com Eduardo Caetano de Sousa, esses projectos foram transformados em centros comunitários com a valência de ATL, sendo hoje indispensáveis para a população das freguesias rurais onde se inserem. Caetano de Sousa explica que a grande dificuldade destes projectos eram as infra-estruturas, por isso congratula-se com as parcerias com o município, que “em boa hora” surgiram para colmatar essa carência. Actualmente, os ATL da Santa Casa funcionam nas freguesias dos Flamengos, Salão, Castelo Branco, Pedro Miguel e Cedros.

Também o vice-presidente da Câmara Municipal da Horta se congratulou com a celebração deste protocolo. Satisfeito com as “boas relações institucionais” entre a autarquia e a Santa Casa, José Leonardo Silva defende que, na actual conjuntura de dificuldades económicas, “as parcerias entre as instituições podem trazer mais-valias às pessoas”. Nesse sentido, defende a continuidade deste tipo de parcerias e reforçou a abertura do município “ao contributo de todos”.

Em relação ao apoio à infância, José Leonardo salientou o facto de, dentro de algum tempo, o Faial passar a dispor de mais uma creche, nos Flamengos, o que vem colmatar uma grande necessidade da ilha.

O autarca lembrou também as iniciativas municipais de apoio à terceira idade, entre as quais o Faial Activo, ou aquelas que visam apetrechar as pessoas com novas competências para enfrentarem os tempos de dificuldades, como o projecto Novos Desafios.

 

 

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO