Novo matadouro do Faial vai custar 4.4 milhões de euros

0
9

Decorreu na passada semana a cerimónia de lançamento da primeira pedra do novo matadouro do Faial, obra que representa um investimento de cerca de 4.4 milhões de euros.

O novo matadouro do Faial insere-se na resposta contínua de resposta da Rede Regional de Abate, para fazer face ao crescimento que se tem vindo a verificar na produção de carne, nomeadamente ao aumento do número de abates em detrimento da expedição de gado vivo.

Vasco Cordeira afirmou que “com esta obra o Faial ficará dotado de uma infraestrutura que, do ponto de vista técnico e funcional, reflete as conceções mais modernas, comtemplando todos os requisitos exigidos pelas normas nacionais e comunitárias, de modo a cumprir integralmente com as exigências, higio-sanitárias e ambientais”. 

O presidente do Governo Regional anunciou na ocasião um investimento total de cerca de 15 milhões de euros na construção dos novos matadouros do Faial e da Graciosa e no melhoramento dos matadouros da Terceira e São Miguel, que se integra na estratégia de consolidação e fortalecimento do setor agrícola regional.

 Vasco Cordeiro salientou que além do matadouro do Faial, a construção do novo matadouro da Graciosa aguarda entrega de propostas das empresas concorrentes à sua construção até dia 22 deste mês, entretanto os concursos para o melhoramento do matadouro de São Miguel já forma adjudicados, que na parte de construção civil, que r a componente de fornecimento e montagem de equipamentos de refrigeração.

 Vasco Cordeiro, na sua intervenção, na Horta, lembrou que desde o início da legislatura do atual Governo já concluíram, ou estão em diferentes fases de execução na ilha do Faial investimentos que rondam os 22 milhões de euros, e deu como exemplo a construção do Cento de Dia dos Flamengos, a reabilitação da creche “ O castelinho” ou a futura Escola do Mar.

O governante diz que ambicionam mais para o Faial, como para toda a Região, dando expressão prática ao cumprimento do contrato de confiança que têm firmado com os açorianos.  E anunciou que após o período de operacionalização de diversos fundo comunitários, até ao final do primeiro semestre, vao ser lançados a concurso público para a construção de obras de grande envergadura no Faial como a reabilitação do troço entre o Largo Jaime de Melo e a Ribeira do Cabo, a 2ª fase da requalificação do Porto da Horta, e o novo Quartel de Bombeiros da Horta.

“Todo este trabalho que desenvolvemos aqui no Faial, à semelhança do que acontece, aliás, nas restantes oito ilhas dos Açores, serve-nos, sobretudo, de motivação para esta tarefa coletiva de promover o desenvolvimento e o progresso da nossa Região, de fazer o que ainda falta fazer” rematou Vasco Cordeiro.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO