O próximo quadro comunitário tem de apoiar mais as empresas

0
8
DR/CDS
DR/CDS

Os candidatos do CDS pela Ilha de São Miguel às próximas eleições legislativas regionais, Nuno Gomes, António Canotilho e Lídia Silveira, reuniram nesta terça-feira com o presidente do conselho de administração da Fábrica de Tabaco Micaelense, em Ponta Delgada, Professor Mário Fortuna.

O cabeça de lista, Nuno Gomes, declarou que «a Fábrica de Tabaco Micaelense é um exemplo para hoje de longevidade, resiliência e de capacidade de inovação que uma empresa deve possuir. Fundada em 1866, esta fábrica, com a sua história extraordinária, foi-se adaptando aos desafios de cada momento e hoje, com mais de uma centena de colaboradores distribuídos pelos Açores e pela Madeira, tem as suas contas consolidadas, não obstante o setor tabaqueiro ser cada vez mais regulado e tributado. Esta fábrica é exemplar porque apostou na inovação tecnológica, na diferenciação pela qualidade dos seus produtos, pelo estabelecimento de parecerias comerciais de âmbito internacional, e pela capacidade de diversificar as suas áreas de negócios, nomeadamente nas áreas da distribuição e do turismo».

O candidato afirmou ainda que «os fundos do próximo quadro comunitário de apoio destinados aos Açores não podem direcionar-se, como sucedeu no atual quadro, maioritariamente ao setor público, devendo, pelo contrário, servir para apoiar as nossas empresas, incluindo as de pequena e média dimensão, tornando a nossa economia mais robusta e capacitada para gerar emprego e riqueza para a nossa terra!».

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO