Palestra “O Colégio de S. Francisco Xavier da Horta: uma leitura integrada do edifício”

0
23

A Secretaria Regional da Cultura, da Ciência e Transição Digital, através da Direção Regional da Cultura, promove hoje, 17 de setembro, às 18h30, a realização da palestra “O Colégio de S. Francisco Xavier da Horta: uma leitura integrada do edifício”, por João Caldas e Inês de Gato Pinho, na Biblioteca Pública e Arquivo Regional João José da Graça, na Horta.

Inês Gato de Pinho é licenciada em Arquitetura (UM 2004) e mestre no mesmo domínio com especialização em Reabilitação Urbana e Arquitetónica (ISCTE-IUL 2012). É doutoranda em Arquitetura no Instituto Superior Técnico/Universidade de Lisboa e estagiou na Direção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais e na Câmara Municipal de Setúbal.

Autora e coautora de diversos livros e artigos relativos à História da Arquitetura Portuguesa e à Arquitetura dos edifícios da Companhia de Jesus, é atualmente investigadora do CiTUA – Instituto Superior Técnico/Universidade de Lisboa.

João Vieira Caldas, licenciado em Arquitetura, mestre em História de Arte e doutorado em Arquitetura, tendo dividido a sua atividade profissional entre a prática da arquitetura, o ensino, a investigação e a crítica. Atualmente, é professor associado do Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa, onde coordena o Curso de Mestrado Integrado em Arquitetura e leciona cadeiras do grupo da Teoria e História da Arquitetura.

O património construído e a história da arquitetura são os seus domínios de investigação e sobre os quais tem publicado artigos e livros, comissariando exposições e orientado teses de mestrado e de doutoramento.

De entre os seus trabalhos realizados sobre os Açores, destacam-se a participação no levantamento da Arquitetura Popular dos Açores, cuja edição coordenou (2000 e 2007), a participação como consultor e revisor científico no “Inventário do Património Imóvel dos Açores” (1998-2014), a cocoordenação científica e a autoria de dois capítulos da “História da Arte nos Açores” (c.1427-2000).

Devido às medidas de segurança relacionadas com a covid-19, as entradas serão livres, mas condicionadas ao levantamento prévio do respetivo ingresso até às 17h00 do dia, na receção da Biblioteca Pública da Horta.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO