PCP Faial defende pagamento célere aos membros das mesas eleitorais

0
81
DR
DR

A coordenadora do PCP Faial

Paula Decq Mota

A Comissão de Ilha do Faial (CIF) do PCP manifesta a sua estranheza pelo não
pagamento da gratificação aos cidadãos que estiveram presentes nas mesas de voto até ao
dia de hoje. Em setembro de 2021, aquando das Eleições Autárquicas, e janeiro de 2022, por altura das Eleições Legislativas nacionais, centenas de faialenses disponibilizaram-se para este serviço ao Estado Português, garantindo a possibilidade de exercer o direito de voto.

Esperamos celeridade no pagamento, não só por uma questão de dignidade, mas
também como forma de assegurar que, de futuro, continuará a haver disponibilidade por parte dos cidadãos em assumir estas posições.

Além destes atrasos municipais, a CIF do PCP também considera que a remuneração
aos membros da mesa, definida por Lei nacional, deve voltar aos 76 euros, como era antes
da Pograma de Assistência Económico-Financeiro articulado com a Troika. Os atuais 50 euros não são suficientes para cobrir o número de horas dispensadas pelos membros da mesa nem a responsabilidade que estes têm num momento vital para a vida democrática.