Plenário – Fundamental aumentar subsídio de risco na PSP e na GNR, defende CDS-PP

0
11
blank

O deputado do CDS-PP, Pedro Pinto, reconheceu a necessidade de proceder a um aumento do subsídio de risco auferido pelos profissionais da Polícia de Segurança Pública e da Guarda Nacional
Republicana, em todo o território nacional, e consequentemente também nas regiões autónomas
da Madeira e dos Açores.
No entender do deputado, “o subsídio de risco que os profissionais da PSP e da GNR auferem é
desadequado do risco a que estão sujeitos”, desadequação que se acentua “por comparação com
os subsídios abonados a outros profissionais de outras forças e serviços de segurança do Estado
Português”.
“Se desejamos ter, na GNR e na PSP, homens e mulheres motivados, não podemos ficar
indiferentes ao elevado risco a que estes profissionais estão sujeitos, no exercício de
representação da autoridade do Estado”, considera Pedro Pinto, salientando que “esse
reconhecimento não pode ficar apenas no papel ou na letra da lei”.
“Exigimos e é um direito exigir das forças de segurança, prontidão, vigilância e atuação”, reiterou.
“Mas não podemos exigir motivação quando coletivamente e enquanto sociedade não
reconhecemos, nem recompensamos, o risco dos profissionais da PSP e da GNR que diariamente
trabalham para que possamos dormir descansados.”
Importa, pois, prestar o devido reconhecimento às forças de segurança da PSP e da GNR,
considerando as especificidades das suas imprescindíveis funções, valorizando-as.