Plenário – “A tarefa de desenvolver uma terra não é exclusiva dos poderes públicos”, afirma o Presidente da Assembleia Legislativa

0
19
blank

“A tarefa de desenvolver uma terra não é exclusiva dos poderes públicos, sejam eles câmaras municipais, juntas de freguesia ou governos”, afirmou ontem o Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, Luís Garcia, na sessão solene comemorativa do 189.o aniversário da elevação da Horta de Vila a Cidade, que teve lugar ao final da tarde no Salão Nobre daquele Município. “Temos todos uma responsabilidade e um contributo a dar, seja enquanto cidadãos, ou como agentes económicos, sociais, culturais e desportivos”, acrescentou o Presidente Luís Garcia, sublinhando que “temos todos de estar disponíveis para fazer mais”.
Na sua intervenção, o Presidente da Assembleia Legislativa dos Açores lembrou que são muitos os “desafios que coletivamente temos de enfrentar”, sendo por isso necessário aproveitar “as oportunidades que deles emergem” e “meter mãos ao trabalho” para “valorizar e potenciar tudo o que temos, a bem do nosso desenvolvimento”.
Dirigindo-se de forma especial aos homenageados durante a Sessão Solene, o Presidente Luís realçou a importância de reconhecer os cidadãos “que dão o seu trabalho e suor para servir da melhor forma a sua comunidade”. São eles que fazem o “trabalho de formiguinha, de sol a sol, muitas vezes até pela madrugada dentro, seja na rua ou no silêncio dos seus escritórios, desenvolvendo ideias, dando corpo a projetos, metendo as mãos na massa em nome da sua comunidade e da sua cidade”, sublinhou o Presidente da Assembleia Legislativa dos Açores.