Plenário – Vereadores do PS impedidos de participar na sessão comemorativa do Dia da Cidade

0
125
blank

O Partido Socialista do Faial lamenta a forma inqualificável como o Presidente da Câmara Municipal da Horta impediu a presença do Partido Socialista, no local destinado à vereação, na sessão solene comemorativa do 189º aniversário da elevação da Horta de vila a cidade, num ato que consideram revelador da “inexperiência, insegurança e impreparação” do atual autarca.

Conforme referem, “apesar de alguns vereadores socialistas, eleitos pelos Faialenses, não terem podido comparecer na sessão comemorativa do passado dia 4 de julho, o PS/Faial deu indicações de que se faria representar por um elemento da lista sufragada nas últimas eleições autárquicas, o vereador João Bettencourt, que, inclusive, já tinha participado, em substituição, em reuniões camarárias.

Esta situação revela, mais uma vez, a impreparação do presidente da Câmara e de quem o acompanha, para ocupar as funções para as quais foi eleito quando não salvaguardou a presença plural de toda a vereação do órgão colegial que jurou defender, logo não defendeu a Câmara Municipal da Horta, optando sim por utilizar uma sessão solene para fazer política partidária de forma “descarada”.

Segundo acrescentam, “o PS fez-se representar por um elemento da sua lista que foi votada nas eleições autárquicas de 2021, logo, com legitimidade democrática para tal. Se tem legitimidade para estar numa reunião de Câmara, como se pode admitir, sequer, que não tenha legitimidade para estar numa sessão solene”, questionam os socialistas, para manifestar que “a prepotência do atual autarca é inqualificável, desprestigia os eleitos locais e a Câmara Municipal da Horta”, sendo que nunca mais se deverá repetir.

A este propósito, o PS/Faial salienta, ainda, o facto de na última reunião de Câmara o vereador José Leonardo ter informado o presidente da autarquia de que não podendo estar presente se faria substituir pelo vereador João Bettencourt, não tendo sido levantada qualquer objeção, ou seja, “para além da comunicação escrita feita através do email oficial do secretariado de ilha do PS, o vereador José Leonardo transmitiu, pessoalmente, ao presidente da Câmara a intenção de se fazer substituir”.

Considerando que a sessão solene é da cidade e não do presidente da câmara, o PS/Faial acrescenta não ser “o presidente da câmara, a vereação do PSD, e muito menos o gabinete de apoio, que decide por quem e como se representa o Partido Socialista”.

“O Partido Socialista concorreu com uma lista nas últimas eleições e faz-se representar em função das disponibilidades existentes por quem muito bem entende. Efetivamente alguns vereadores socialistas não conseguiram estar presentes devendo responder aos Faialenses, “nunca ao PSD e, muito menos, aos eleitos do PSD”, reforçam.

Apesar de tudo, o PS/Faial destaca a postura do vereador socialista João Bettencourt, que, numa posição de elevada responsabilidade, manteve-se, durante a sessão, “sentado junto do público, assegurando, por essa via, a representação do Partido Socialista, num sinal de respeito para com os Faialenses, o concelho da Horta e com o dia comemorativo da elevação da Horta a Cidade”.