Polivalente de Pedro Miguel será inaugurado a 30 de setembro

0
18

A Câmara Municipal da Horta (CMH) e a Junta de Freguesia de Pedro Miguel assinaram um contrato financeiro destinado a financiar a conclusão das obras do Edifício Polivalente da Freguesia.

A obra em questão, reconstrução e remodelação do polivalente, já estava à espera de avançar há cerca de oito anos mas só agora é que o projeto entrou no Plano e Orçamento da CMH.

O Polivalente da freguesia de Pedro Miguel vai ser disponibilizado à população do concelho até 30 de setembro do ano em curso, na sequência da última fase de obras de reconstrução e ampliação, cujo financiamento, na ordem dos 125 mil euros, será disponibilizado pela Câmara Municipal da Horta.

O espaço onde funcionam os serviços da Junta de Freguesia vão estar interditos devido às obras, e por isso os serviços vão passar para a Casa do Espírito Santo de Pedro Miguel até à conclusão da intervenção.

José Leonardo, Presidente da CMH, garantiu que a 30 de setembro deste ano vai ser inaugurado o Polivalente de Pedro Miguel, salientando que já está assinado o contrato com o empreiteiro da obra, Rafael Dias Construções. As obras começam a 17 de março e o empreito terá até 17 de agosto para entregar a obra.

O Município da Horta tem até dia 30 de setembro para ultimar os detalhes da obra, nomeadamente a pintura do exterior, para a inauguração a 30 de setembro, data que José Leonardo fez questão de frisar, como dia em que o equipamento social fica disponível à população pedro miguelense.

Era tempo de resolver esta questão”, afirmou José Leonardo Silva, reforçando o seu empenho em garantir que até 30 de setembro decorra a reabertura do espaço e salientou a “responsabilidade e os compromissos assumidos de parte a parte” para que a freguesia, mas sobretudo a ilha do Faial, disponha de um importante equipamento social no concelho.
Por sua vez o Presidente da Junta de Freguesia de Pedro Miguel relevou a “hombridade” da Câmara Municipal e do seu Presidente em assumir esta responsabilidade, tendo em conta que as “juntas de freguesia não têm meios técnicos, meios financeiros e até pessoas para arcar com a condução de uma obra deste tipo e desta dimensão”.

José Matos, Presidente da Junta de Freguesia de Pedro Miguel, mostrou-se satisfeito por finalmente se dar início à conclusão das obras, que já deveriam ter sido concluídas há oito anos, e que a população e instituições locais possam usufruir, finalmente, daquele polivalente com as melhores condições.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO