POSEI – Ilídia Quadrado defende reforço nos apoios aos produtores açorianos

0
81
DR/PSD
DR/PSD

A deputada do PSD/Açores na Assembleia da República Ilídia Quadrado quer saber se o Governo vai disponibilizar “um reforço das verbas do POSEI destinadas aos produtores agrícolas da Região, de forma a fazer face a novos constrangimentos provenientes da pandemia”.

A social democrata fez um conjunto de perguntas à Ministra da Agricultura, defendendo precisamente “um reforço dessas verbas, no âmbito do POSEI, visando apoiar a comercialização do que são “produtos agroalimentares de valor acrescentado – com certificação reconhecida –  no curto prazo, perante as atuais restrições impostas pelo surto que se vive também em Portugal”, explicou.

Para Ilídia Quadrado, o POSEI é, “sem dúvida, um programa fundamental para a manutenção e o desenvolvimento da produção agrícola regional, concretamente dos Açores”, tratando-se de um apoio específico “a favor das regiões ultraperiféricas da União Europeia, compensando o seu afastamento, a insularidade, a pequena superfície e ainda o relevo e clima difíceis”, adianta.

“O POSEI tem sido um instrumento essencial para assegurar a produção e a comercialização agroalimentar da nossa região, onde a agricultura é um setor basilar do desenvolvimento económico, sendo por isso um setor que interessa apoiar em todas as suas dimensões”, acrescenta.

A deputada sublinha que “temos assistido a uma melhoria significativa da produção e da comercialização dos produtos regionais açorianos, aliada ao desenvolvimento turístico que vinha a acontecer. E essa melhoria traz também maiores necessidades de apoio, de forma a garantir o desenvolvimento de uma agricultura de qualidade e sustentável”, afirma.

A parlamentar açoriana recorda que a pandemia, provocada pela Covid-19, “veio afetar todos os setores da sociedade e, por conseguinte, também a agricultura passa por grandes dificuldades”.

Ilídia Quadrado destacou ainda que, ao longo dos últimos anos, tem se verificado “um déficit no apoio concedido que, por diversas vezes, tem sido reivindicado às entidades competentes”.

“Neste ano, marcado de forma tão negativa pelos constrangimentos provocados pela situação que vivemos, é crucial dotar a região de um reforço de verbas que impeça um retrocesso no desenvolvimento pretendido, e que faça face aos duros efeitos da pandemia”, resumiu.

Ilídia Quadrado questionou igualmente a Ministra Maria do Céu Antunes sobre as medidas nacionais, “que previstas no âmbito da PAC pós-2022, e que visam atenuar as perdas financeiras previstas para o setor do leite”, concluiu.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO