Postos de Atendimento Agrícola nos Açores receberam 8.056 candidaturas ao POSEI e PRORURAL+

0
18
DR/GACS
DR/GACS

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas, João Ponte, adiantou que os Postos de Atendimento Agrícola nos Açores, onde é possível tratar de diversos assuntos relacionados com o setor, receberam um total de 8.056 candidaturas no âmbito dos programas POSEI e PRORURAL+.

“Os Postos de Atendimento Agrícola têm sido essenciais, designadamente, nos processos de candidaturas a apoios, como é o caso do POSEI e do PRORURAL+, pois permitem aos agricultores, de forma acompanhada, preencher documentos e simplificar burocracias”, referiu João Ponte, à margem da visita ao Posto de Atendimento Agrícola da Lomba da Maia, na ilha de São Miguel, instalado no edifício da Junta de Freguesia.

Para o governante açoriano está em causa uma valência “muito útil” ao dia a dia dos agricultores, pois de forma rápida, personalizada e descentralizada é possível tratar de múltiplos assuntos num mesmo local, sem ser necessário terem de fazer grandes deslocações.

“Os Postos de Atendimento Agrícola nos Açores, fruto da sua proximidade com os agricultores, permitem efetuar pedidos de esclarecimento, solicitar informações sobre apoios em vigor, mas também apresentar candidaturas aos programas POSEI e PRORURAL+ ou tratar de questões mais rotineiras como sejam os registos de movimento (compra, venda, abate, nascimento e óbito de animais) e a emissão de guias de transporte”.

João Ponte afirmou, ainda, que o Governo dos Açores cumpriu o compromisso assumido com o setor agrícola da Lomba da Maia ao assegurar a contratação de duas colaboradoras, que dão continuidade do bom serviço prestado neste Posto de Atendimento Agrícola.

O governante destacou a importância que a agricultura tem na Lomba da Maia, uma freguesia que tem cerca de 114 explorações de bovinos, na sua maioria de leite e 6.800 animais.

O Secretário Regional revelou que, especificamente, na Lomba da Maial, o Posto de Atendimento realizou em 2019 cerca de 10 mil movimentos, designadamente emissão de guias de abate, registo de nascimento e morte de animais, entre outros.

A Região conta com 44 Postos de Atendimento Agrícola em todo o arquipélago.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO