Praia da Vitória. Câmara Municipal com falta de visão para o futuro do concelho

0
5

O grupo municipal do PSD na Praia da Vitória diz que a autarquia socialista tem mostrado falta de visão para o futuro do concelho, uma realidade constatada na apreciação do trabalho desenvolvido pelo executivo e na análise às contas de 2019.

Os social democratas votaram contra o relatório de contas do ano transato, sublinhando que “houve um aumento da dívida total e uma diminuição do investimento, isto apesar de a Câmara ter tido mais receita. Questionamos e fomos exigentes com a documentação apresentada, enquanto o PS votou sem fazer uma apreciação dos documentos”, lamentam.

Na análise dos contratos programa com a Cooperativa Praia Cultual, “o grupo municipal do PSD votou contra pela falta de critérios apresentada. Mas, numa atitude construtiva, alertamos para as lacunas dos documentos, que o PS também votou cegamente, ignorando a falta de rigor e de transparência dos mesmos”, referem.

No campo das iniciativas para fazer face à pandemia da Covid-19, os elementos do PSD na Assembleia Municipal “disseram presente para um compromisso de trabalharmos juntos numa fase difícil, e apresentamos de imediato um conjunto de propostas que, lamentavelmente, foram chumbadas pelo Partido Socialista”.

“Marcamos presença na hora de debater ideias, de gerar consensos, de distribuir máscaras e de valorizar quem estava na linha da frente”, lembram os social democratas.

“Continuamos a defender os praienses, mesmo quando os vereadores do PSD são discriminados e não são convidados para cerimónias como a do aniversário da Elevação da Praia da Vitória a cidade”, constatam.

“Continuamos a defender uma Câmara que pague a tempo aos seus fornecedores, e que não recorra sucessivamente a empréstimos para fazer obras na rede viária ou de reabilitação do património municipal e da rede escolar. Infelizmente não é isso que está a acontecer na Praia da Vitória”, afirmam os deputados municipais do PSD.

“Mais do que cartazes a dizer “Obrigado”, os praienses precisam de um executivo camarário que tenha um rumo de desenvolvimento para o concelho”, concluem.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO