Presidente da SATA diz que retoma de voos interilhas é “dia histórico”

0
17

O presidente da SATA, Luís Rodrigues, definiu o dia de hoje, de retoma de voos interilhas nos Açores após interrupção devido à pandemia de covid-19, como “histórico”, embora o caminho até à normalidade vá ser “gradual”.

É um prazer estar aqui neste dia histórico em que recomeçamos a operação”, disse hoje o gestor, falando numa conferência virtual organizada pela revista Publituris, focada no setor do turismo.

SATA Air Açores, que opera entre as nove ilhas da região, retomou hoje a sua operação, depois de cerca de dois meses em que apenas voava entre ilhas por “motivos de emergência ou transporte de carga”, assinalou o presidente da empresa.

“O plano é evoluir gradualmente, não pode ser única e exclusivamente carregar no botão e começar outra vez”, acrescentou Luís Rodrigues.

Já a Azores Airlines, que opera de e para fora do arquipélago, vai retomar em 15 de junho as ligações aéreas entre Lisboa e Ponta Delgada e Lisboa e a Terceira, bem como entre o Funchal e Ponta Delgada.

Posteriormente, em 22 de junho, recomeçam os voos entre Lisboa e os aeroportos da Horta e do Pico, e, por fim, em 01 de julho, serão retomadas as operações entre o Porto e Ponta Delgada, bem como as ligações internacionais a Boston (EUA), Toronto (Canadá), Praia (Cabo Verde) e Frankfurt (Alemanha).

Quem chega aos Açores tem de apresentar um teste negativo à covid-19 ou fazer um à chegada, aguardando o resultado em unidade hoteleira definida pelo Governo Regional.

“É óbvio que nesta altura há pessoas que não vão aos Açores passar um fim de semana”, reconheceu Luís Rodrigues, até porque o prazo definido para ser conhecido o resultado do teste pode prolongar-se por 48 horas.

E prosseguiu o gestor: “Se a coisa correr bem, e acredito que vai correr bem, tenho a certeza que o Governo Regional e as autoridades de saúde vão reequacionar” o período de espera em hotel para quem não leva teste feito.

Falando na mesma conferência virtual, a secretária regional com a tutela do Turismo, Marta Guerreiro, realçou o facto de os Açores terem atualmente só dois casos positivos de covid-19, consistindo num “destino competitivo para um turismo seguro e reservado”.

Na região, foram detetados 146 casos de infeção, verificando-se 128 recuperados, 16 óbitos e dois casos positivos ativos para infeção pelo novo coronavírus SARSCoV-2, que causa a doença covid-19, ambos na ilha de São Miguel.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO