Província chinesa de Hubei suspende parcialmente medidas de quarentena

0
10
blank
DR
A província chinesa de Hubei, epicentro do novo coronavírus, anunciou hoje um levantamento parcial das medidas de quarentena aplicadas a várias das suas cidades, voltando a permitir a deslocação dos seus habitantes de forma controlada.Situada no centro da China, a província de Hubei concentra a maioria dos casos e mortes devido ao Covid-19 registados a nível mundial, 67.760 e 3.024, respetivamente.

As medidas de isolamento afetaram quase 60 milhões de pessoas distribuídas por quinze cidades da província.

Segundo foi hoje anunciado, uma aplicação para telemóvel fornecerá a cada habitante da província um código QR – código de barras bidimensional — colorido, que representa o estado de saúde do usuário.

Os titulares de um código “verde” (sem contacto com pacientes confirmados ou suspeitos) e residentes em áreas de “baixo ou moderado risco” serão autorizados a viajar dentro das fronteiras da província, mas continuam impedidos de se deslocarem para outras regiões da China.

A medida não se aplica a Wuhan, capital da província, e a mais afetada pela doença.

O anúncio ocorre no dia em que o Presidente chinês, Xi Jinping, iniciou a sua primeira visita à cidade, onde a doença foi inicialmente detetada, em dezembro passado.

Segundo a agência noticiosa oficial Xinhua, Xi Jinping reuniu-se com moradores de um bairro local que permanecem em quarentena nas suas casas e visitou o Hospital Huoshenshan para “inspecionar o trabalho de prevenção e controlo da epidemia”.

O Presidente chinês também visitou os pacientes que estão a ser tratados naquele hospital e enviou saudações aos trabalhadores médicos, incentivando-os a “reafirmar a confiança” na derrota da epidemia, detalhou a agência.

Os titulares de um código QR verde, mas de áreas de “alto risco” também poderão viajar, mas sob certas condições.

Pessoas classificadas como “amarelas” (tiveram contacto com um caso suspeito) não poderão viajar. Assim como as que forem classificadas como “vermelhas” (pacientes suspeitos ou confirmados), devendo permanecer em quarentena.

Os locais de Hubei que não registaram novos casos nas últimas duas semanas são classificados como áreas de “baixo risco”.

As autoridades de saúde de Hubei relataram hoje apenas 17 novas infeções nas últimas 24 horas – todas em Wuhan.

A grande maioria dos 80.754 casos de infeção por Covid-19 e 3.136 mortos ocorridos na China foram registados na província.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO