PS/Faial exige posição firme do Governo e da Câmara Municipal na defesa das ligações diretas com Lisboa

0
74
blank

O Secretariado de Ilha do PS/Faial exigiu, esta terça-feira, uma posição firme do Governo Regional e da Câmara Municipal em defesa da rota Lisboa-Horta-Lisboa que tem vindo a ser posta em causa nos últimos tempos.

Para os socialistas, que apelaram a uma reação pública de todos os responsáveis políticos da Região sobre esta matéria, “não é compreensível o silêncio do Presidente do Governo nem do Presidente da Câmara perante uma situação tão gravosa e penalizadora para as ilhas do Faial, Pico e Santa Maria”.

Segundo referem, “o Governo Regional está a deixar este assunto andar silenciosamente quando devia estar a trabalhar em soluções para salvaguardar o futuro das ligações diretas do Faial com o exterior”, acrescentando que o que interessa “não é tentar encontrar um culpado para a situação, mas sim saber como e quando se poderá resolver o assunto, a bem do Faial e dos Faialenses”.

De recordar que de acordo com as mais recentes informações, o relatório da Comissão Europeia aponta que as gateways do Faial, Pico e Santa Maria não terão aprovação para poder continuar a receber voos de Lisboa, pelo que importa, desde já, “saber qual a posição dos governantes sobre esta matéria, bem como começar a trabalhar para que não se venha a registar tal desfecho”, realçando os socialistas que os cancelamentos a acontecer “traduzir-se-ão na desvalorização do Faial como porta de entrada na Região”.

Mas de acordo com os socialistas do Faial, estas ilhas serão ainda penalizadas “com a decisão unilateral do Governo Regional de pôr fim aos encaminhamentos gratuitos inter-ilhas para não residentes”, relembrando que já nesta matéria, os membros do PS pertencentes ao Conselho de Ilha do Faial apresentaram, recentemente, uma proposta de deliberação reclamando a manutenção desses encaminhamentos.

“O que nós esperamos é que se passe das palavras aos atos no encontro de soluções de futuro para estas rotas e não se remetam a um silêncio consentâneo e de mãos caídas, como tem vindo a ser prática deste governo de coligação em matérias que digam respeito ao Faial”, manifestaram os socialistas.

Recordando, inclusivamente, que ao longo dos anos o atual presidente da Câmara Municipal foi uma das vozes mais críticas de entre as que defendiam a necessidade de se reforçar a oferta para a ilha, o PS/Faial apela à participação de todos nesta matéria, salientando que a manutenção das ligações diretas com a capital será um importante contributo para uma recuperação do setor turístico na ilha, mas também para uma mais célere retoma económica.

“O PS/Faial estará como sempre esteve, empenhado na defesa da nossa ilha, lutando ao lado dos Faialenses na busca por melhores soluções, nem que para isso tenha de se opor contra o Poder Local, o Governo Regional ou o Governo da República”, asseguram os socialistas.