PS/Faial lamenta esvaziamento político da ilha

0
31
blank

O Partido Socialista do Faial lamentou, esta quarta-feira, que o Governo Regional de coligação esteja a retirar toda a importância política da ilha, alertando que a recente remodelação governamental foi “a machadada final no esvaziamento político já demonstrado desde o início da legislatura”.

Para João Bettencourt, secretário coordenador do PS/Faial, “não deixa de ser curioso, que o PSD/Faial, em campanha eleitoral, tenha apontado culpas ao Governo Regional da responsabilidade do PS de esvaziamento da ilha, mas que agora, e quando estão no Governo, já não mantenha a mesma opinião reivindicativa”.

Para os socialistas a situação tornou-se ainda mais grave com a saída do gabinete do Secretário Regional da Agricultura e do Desenvolvimento Rural para a ilha Terceira, “sendo mais um rude golpe político para a ilha”, tendo ficado apenas instalado no Faial o gabinete de planeamento daquela Secretaria.

“Agora, e com a extinção da Secretaria Regional da Cultura, que tinha sido instalada na ilha, após a tomada de posse do atual Executivo, o Faial vê reduzida a sua importância política”, manifestou João Bettencourt, para acrescentar ainda que desde que este Governo entrou em funções “saiu, ainda da ilha, a direção regional das Comunidades e a Inspeção Regional do Turismo”.

“Desde o início deste Governo que se antevia que a ilha do Faial iria ser prejudicada, em função dos interesses partidários individuais de uma coligação, desde logo com o anúncio da extinção da AZORINA, S.A.”, relembrou o socialista.

Segundo refere, já na ocasião essa revelou ser uma decisão irracional do executivo que “para além de não ter em consideração a importância desta empresa no domínio da gestão ambiental e da conservação da natureza, também não teve em conta os resultados operacionais positivos que a mesma vinha a alcançar”, retirando assim, do Faial, uma empresa que atestava a centralidade do Faial em matéria de políticas ambientais.

“Mas, mais uma vez, perguntamos onde andam os eleitos do PSD pelo Faial, e que poderiam intervir junto do Governo do qual fazem parte, porque na defesa do Faial todos somos poucos e os faialenses merecem mais respeito e atenção”, assegurou João Bettencourt.