PS gaba-se de Governo da República ter assegurado concurso para cabo de fibra ótica

0
34
blank

O cabeça de lista do PS/Açores à Assembleia da República ressalvou, esta sexta-feira, ter sido com o Governo do Partido Socialista que se assegurou “os fundos necessários para lançar o concurso para o novo cabo de fibra ótica na Região”.

Em declarações à margem de uma reunião com a empresa NOS Açores, Francisco César sublinhou a importância deste investimento para o arquipélago, considerando já ter sido realizado todo o trabalho que havia a fazer nesta matéria.

“Os estudos foram realizados, bem como o caderno de encargos, estando apenas em falta que o próximo Governo, ao entrar em funções, possa produzir uma norma habilitante para que o concurso seja lançado”, afirmou o dirigente socialista, para considerar que este investimento irá permitir que as empresas da Região possam entrar “num novo ciclo de tecnologia, reduzindo a nossa insularidade e tornando-as tão competitivas como outras que tem acesso à banda larga que gostaríamos de ter”.

De acordo com Francisco César, foi, mais uma vez, “o Governo da República do Partido Socialista que conseguiu resolver este problema de competitividade que já se arrastava há décadas”.

Na ocasião, o candidato assinalou ainda outra proposta do Partido Socialista que irá entrar em vigor no início da próxima legislatura, caso o PS seja o partido mais votado nas eleições legislativas do próximo dia 30 de janeiro, referindo-se em concreto ao alargamento do 5G à Região Autónoma dos Açores.

“O concurso para o alargamento à Região chegou ao fim muito recentemente, e esta nova rede 5G permite que os Açores, até 2023, disponham de 75% de cobertura desta nova tecnologia e de 90% até ao final de 2025, o que permite comunicações de uma última geração, tornando-se muito mais rápidas e que permitirá às empresas tornarem-se competitivas”, afirmou o socialista.

Francisco César adiantou ainda, à margem da reunião, ter sido esta medida, “e as receitas por ela propiciadas, que permitiram ao Governo da República ter alocado os fundos necessários para lançar como primeiro ato da próxima legislatura o concurso para o novo cabo de fibra ótica na Região”.