PS impede solução viável para antiga Fábrica do Álcool da Lagoa

0
56
blank

blank

O deputado do PSD/Açores António Vasco Viveiros lamentou  que o Partido Socialista tenha impedido uma solução viável para as instalações da antiga Fábrica do Álcool da Lagoa, ao chumbar uma iniciativa dos social-democratas nesse sentido.
 
“A sua localização junto da orla costeira da cidade da Lagoa e o seu desenvolvimento através de projetos articulados e estratégicos constituiria uma fortíssima alavanca para o desenvolvimento e valorização de toda uma zona em parte degradada e subaproveitada face ao seu potencial turístico. Infelizmente, o Partido Socialista preferiu prejudicar os interesses da Lagoa”, afirmou o deputado social-democrata, no parlamento regional.
 
Recorde-se que o PSD/Açores apresentou um projeto de resolução em que propunha a suspensão, por um período de três anos, da venda das instalações da antiga Fábrica do Álcool da Lagoa, de modo a ser encontrada uma “solução viável” para este “inegável património” da ilha de São Miguel.
 
António Vasco Viveiros referiu que a iniciativa social-democrata pretendia que fosse encontrada uma “solução alternativa” para as instalações da antiga Fábrica do Álcool da Lagoa, de modo a “acolher os projetos que a autarquia tem para aquele imóvel ou outros de interesse público ainda mais abrangentes que possam surgir”.
 
O deputado social-democrata António Vasco Viveiros lembrou que a própria câmara municipal da Lagoa “manifestou o desejo de afetar aquele imóvel a um projeto de interesse municipal, abrangendo um museu, um polo de indústrias criativas e um mercado”.
 
O parlamentar do PSD/Açores acrescentou que, nas “condições de abandono” em que se encontram as instalações, é “pouco realista encontrar comprador pelo preço pedido, nem tão pouco é boa gestão por parte da administração da Sinaga proceder à sua venda naquelas condições, sem previamente desenvolver um projeto articulado para as suas várias parcelas: terreno e edifícios”.