Radioterapia na Terceira avança a 6 de setembro, revela Clélio Meneses

0
11
DR
DR

O Secretário Regional da Saúde e Desporto, Clélio Meneses, adiantou hoje, na discussão parlamentar em torno do Plano e Orçamento para este ano, que o serviço de radioterapia na ilha Terceira será implementado a partir de 6 de setembro.

“O processo de radioterapia na Terceira, depois de anúncios e contra-anúncios e de uma decisão final de não avanço, vai finalmente avançar. Na sequência da relevância dada a este projeto, desde que tomámos posse, com várias conversações com a empresa em causa e do retomar de todos os procedimentos necessários que já estão em curso, posso anunciar que o serviço de radioterapia na Terceira vai iniciar-se na primeira segunda-feira de setembro, dia 6”, disse o governante.

“Com responsabilidade, com determinação e vontade política cumprimos a palavra e o compromisso, mas, sobretudo, servimos os Açorianos”, acrescentou ainda Clélio Meneses, sobre o processo de radioterapia.

No que diz respeito ao combate à covid-19, o Secretário da Saúde diz que nos Açores foram feitos, até ao momento, uma média de 1,73 testes por habitante, superior à média nacional de 0,97.

“Com a vacinação, e apesar de não termos as [vacinas] que precisamos e desejamos, porque não nos são fornecidas pelo Governo da República, temos, no final desta semana, com a primeira dose da população elegível vacinada, um total de 25% dos açorianos, quando a média nacional é de cerca de 15%”, acrescentou ainda.

Nos Açores há agora oito ilhas sem transmissão comunitária, “com casos meramente residuais nos últimos meses”.

“Temos uma ilha com insistência de casos [São Miguel]. Enquanto noutros locais estiveram escolas, restaurantes, e demais estabelecimentos encerrados, nos Açores temos procurado abrir sempre que a pandemia permite e menos do que desejamos. Porém, na saúde e neste caso de forma mais evidente, a nossa ação não assenta no que se deseja, nem na onda que popularmente pode ser aceite, mas na permanente gestão de interesses conflituantes que garanta o valor maior: a saúde pública”, vincou ainda.

Clélio Meneses afiança ainda que a dotação de 419 milhões de euros para este ano representa “o maior orçamento de sempre na Saúde na Região”.

“Realço, ainda, que iremos avançar com processos iniciados, mas que estão marcados por paragens, indecisões ou recuos durante anos”, prosseguiu, falando depois no Centro de Saúde das Velas ou o Centro de Saúde das Lajes do Pico.

Em matérias de Desporto, há deste Governo uma “profunda visão de intervenção no setor, fortalecendo a atividade associativa com o reforço do respetivo financiamento, com a revisão do estatuto do dirigente desportivo, com a revisão da legislação em vigor, ou com a criação de dois níveis de praticantes: O Jovem Talento Regional e o Aspirante a Jovem Talento Regional”.

Na Proteção Civil, área que também tutela, será proposto um reforço da relação com o setor e a valorização dos bombeiros Açorianos.

E concretizou: “Tudo isto é menos do que aquilo que será feito todos os dias e muito menos do que aquilo que os açorianos merecem. Mas com a cooperação positiva de todos os agentes políticos da Região, de acordo com a múltipla configuração política deste tempo, teremos mais saúde e melhor vida para quem vive nestas ilhas”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO