Reabilitação de estrada regional em São Jorge é mais um objetivo cumprido do Governo dos Açores

0
26
DR/GACS
DR/GACS

A Secretária Regional dos Transportes e Obras Públicas afirmou que, com a reabilitação do troço da Estrada Regional n.º 1-2.ª entre o Aeroporto e a Ribeira do Almeida, em São Jorge, o Governo dos Açores, “respeitando os compromissos assumidos, cumpre mais este objetivo, assegurando com esta obra maior conforto e comodidade aos utentes da via, bem como maior segurança na circulação”.

Ana Cunha salientou que a intervenção hoje inaugurada “vem dar resposta a uma justa reivindicação dos Jorgenses, através da reabilitação e beneficiação deste troço de estrada, que se encontrava degradado e que não correspondia de forma adequada às necessidades de conforto e segurança de mobilidade, nesta que é a principal estrada da ilha”.

Assim, o Governo dos Açores, através da Secretaria Regional de Transportes e Obras Públicas, “investiu cerca de um milhão e 350 mil euros para assegurar a melhoria dessas condições, num troço com uma extensão de cerca de três quilómetros”.

Ana Cunha lembrou, no entanto, que “a intervenção da Secretaria Regional dos Transportes e Obras Públicas, no que respeita a estradas, não se fica por aqui, nesta ilha”, salientando que, “através da delegação de São Jorge, têm vindo a ser executados inúmeros trabalhos de manutenção regulares, bem como outras intervenções pontuais na rede viária, para garantir as melhores condições possíveis de circulação em segurança”.

“Este é um trabalho que também é contínuo, ininterrupto e que continuará a ser executado com empenho e motivação, de quem sabe que está a fazer tudo para continuar a melhorar as condições de vida dos Açorianos e, neste caso, dos Jorgenses”, disse.

O troço de estrada reabilitado e agora inaugurado foi intervencionado em duas zonas distintas, tendo a primeira, nas imediações do acesso ao aeroporto, um total de 233 metros, enquanto a segunda, que começa na Ribeira do Almeida e termina na zona da Igreja da Boa Hora, uma extensão de cerca de 2.500 metros.

Através desta obra, a via principal passou a dispor de uma largura mínima de estrada com seis metros e os entroncamentos e acessos particulares foram compatibilizados com a própria estrada, tendo sido também criada uma zona de estacionamento e passeios junto à Igreja da Boa Hora.

Além destas iniciativas, a obra integrou intervenções ao nível da drenagem, pavimento, sinalização e equipamento de segurança que garanta um trânsito mais seguro e fluido.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO