REFLEXÕES CRÓNICAS – O Museu de Arte Sacra da Horta

0
0
DR/TI
DR/TI

Foi inaugurado no passado dia 29 o Museu de Arte Sacra da Horta (MASH), instalado na igreja do Carmo. A abertura deste museu vem marcar uma nova fase na vivência do património faialense e, esperemos, na vida cultural da ilha.

Como é sabido, o então Museu de Arte Sacra e Etnografia Religiosa (MASER) foi criado na década de 1960, resultando de uma recolha de artefactos feita ao longo dos anos anteriores (que continua até hoje) e esteve durante largos anos instalado em dependências da igreja de S. Francisco. Encerrado há umas duas décadas, o acervo foi depositado, com excepção da exposição que se criou no Museu da Horta. O MASER nunca teve casa própria (apesar de várias lhe terem sido atribuídas) e, a bem dizer, nunca foi verdadeiramente um museu, pelo menos no seu conceito moderno.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO