Reflexões Crónicas – História da Arte nos Açores

Será apresentada hoje na Biblioteca João José da Graça, pelas 18h00, a obra História da Arte nos Açores. Este estudo, promovido pela Secretaria Regional...

Reflexões Crónicas – A Metáfora da Cadeira Podre (ou do Optimismo)

Ouvi recentemente um discurso sobre a importância de se apresentarem soluções invés de estar a apontar os problemas. Para ilustrar o que dizia criou...

Reflexões Crónicas – Húbris, ou a imbecilidade

Num artigo publicado em 2017 na Folha de São Paulo, João Pereira Coutinho escreveu que “em 20 anos de jornalismo, conheci...

Reflexões – Crónicas Arqueologia nos Açores (e no Faial)

Foi apresentado na semana passada no Faial o livro Arqueologia nos Açores, da autoria de José Luís Neto. Esta obra regista...

Reflexões Crónicas – A Ilha do Corvo que venceu os piratas

A Ilha do Corvo que venceu os piratas – o título remete-nos para a memória coectiva e para o imaginário popular. O Corvo é...

Reflexões Crónicas – Cosmopolitismo? Que cosmopolitismo?

Retomo um texto publicado neste espaço há quase três anos, “sobre o cosmopolitismo faialense”. Na altura apresentei a definição do termo e afirmei a...

Reflexões Crónicas – O Treino do Egoísmo

Vivemos hoje rodeados de tudo e de mais uma ou outra coisa inútil que nos vai preenchendo o tempo e o espírito. Somos bombardeados...

Reflexões Crónicas – Um pedido Arqueológico

Em 1851, durante umas obras no Governo Civil, foi encontrada a pedra tumular do segundo capitão-do-donatário do Faial, Joz de Utra. Tinha sido sepultado...

Reflexões Crónicas – A preta da Travessa de S. Francisco

Tem havido ultimamente um aceso debate acerca de vários temas do nosso passado histórico, sobretudo depois de se conhecer a intenção para a criação...

Reflexões Crónicas – As sepulturas dos fundadores da Horta

Por volta de 1468 – faz este ano 550 anos – chegaram ao Faial os primeiros povoadores, coordenados pelo flamengo Josse van Hurtere, primeiro...

EDIÇÃO IMPRESSA

Últimas