Regiões Ultraperiféricas reforçam posição na construção do futuro da União Europeia

0
8
DR

O Secretário Regional Adjunto da Presidência para as Relações Externas manifestou hoje, em Saint-Martin, a satisfação do Governo dos Açores pela Declaração Final da XXIV Conferência dos Presidentes das Regiões Ultraperiféricas (CPRUP).

Rui Bettencourt, que participou nos trabalhos em representação do Presidente do Governo, considerou que se trata de uma Declaração “muitíssimo forte e contundente”, que contribuiu para o sucesso deste encontro dos Presidentes das RUP.

Para o governante, são três os aspetos a destacar relativamente à Declaração Final, referindo-se à união das RUP na defesa dos seus interesses, ao conteúdo do documento que foca as preocupações e os aspetos mais importantes para as RUP, e ao papel que os Açores têm desempenhado neste processo.

“Nós estamos numa situação particular e esta união que se vê aqui nesta Declaração Final é uma união muito significativa, nós somos muito unidos naquilo que achamos que deve ser o nosso futuro, a nossa visão de futuro e a nossa ação atual”, afirmou Rui Bettencourt.

No que diz respeito ao conteúdo do documento, o Secretário Regional verificou, “com grande contentamento e com grande entusiasmo, que este conteúdo toca nos aspetos mais importantes que atualmente dizem respeito às Regiões Ultraperiféricas”, como é o caso do Quadro Financeiro Plurianual, da questão dos montantes e da questão também da taxa de cofinanciamento.

O titular da pasta das Relações Externas destacou ainda a posição que a CPRUP tem em relação ao Parlamento Europeu e a sua posição de defesa das Regiões Ultraperiféricas, salientando o recente encontro realizado em Beja, com o Primeiro-Ministro português a liderar um grupo de 15 Estados membros que assinaram uma Declaração pela Coesão.

Destaque ainda para questões como a economia azul, as questões ambientais e de transição energética.

“Está a acontecer a pouco e pouco aquilo que os Açores têm defendido, de vigilância estratégica e também de reconhecer que estas Regiões Ultraperiféricas trazem uma grande mais valia. Está a passar aqui, está a ser aceite e está a ser uma defesa, uma postura, uma filosofia de ação de todas as Regiões Ultraperiféricas”, disse ainda o Secretário Regional, recordando o trabalho que tem sido desenvolvido pelos Açores e pelas RUP na construção da Europa e do seu futuro.

“Neste momento muitíssimo importante da caminhada da construção da União Europeia, o papel das RUP, não só porque são regiões frágeis, mas também, como têm dito os Açores, porque são regiões que trazem uma grande mais valia à União europeia que devem ser realçados e que foram realçados aqui”, frisou o Secretário Regional.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO