Rui Melo estreia no Pico como artista #2000 com MiratecArts

0
97
DR
DR
Das Montanhas Profundas é o título da exposição a solo que ficará patente no Museu do Pico, na galeria do Museu dos Baleeiros nas Lajes do Pico, até à primavera. É a estreia do terceirense Rui Melo na ilha montanha e vem no seguimento da programação da sétima edição do Montanha Pico Festival, um projeto da MiratecArts, que assim acolhe o artista #2000 através de sua programação na ilha. 
 
Ana Nolasco, da IADE-U, partilha sobre a obra de Rui Melo: “nestas pinturas esbatem-se a fronteira entre o natural e o artificial, o sujeito e o objeto, pois são os materiais que, pelas suas diferentes características, se expandem e interagem, criando formas que se percecionam como paisagens de uma força telúrica, num equilíbrio precário e efémero.”
 
Terry Costa, diretor artístico da MiratecArts, expressou a sua felicidade pela participação de Rui Melo com a MiratecArts na abertura oficial da exposição, no sábado passado. “Rui Melo é um dos mais talentosos artistas desta geração açoriana. Não tem medo de comunicar através de traços contemporâneos nas suas telas, deixando-nos poemas ilhéus para cada apreciador decifrar o seu encanto. É um prazer presentear o nosso artista #2000 no Pico, ao celebrar 9 anos de MiratecArts, com esta exposição no melhor espaço galeria da ilha.” 
 
Rui Melo é licenciado em pintura na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. Artista premiado pela Sociedade Nacional de Belas Artes e representado em coleções na Áustria, Noruega, EUA e Portugal incluindo nos Açores o Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas, Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada, Museu de Angra do Heroísmo e Sala V.I.P. do Aeroporto Internacional das Lajes, na Terceira. 
 
De terça a domingo visite a galeria no Museu dos Baleeiros para espreitar o melhor da arte contemporânea em pintura produzida nos Açores, hoje em dia. Ainda nas Lajes do Pico, também pode aproveitar para passar na Livraria Companhia das Ilhas, no Parque Âncora, que está a reeditar as obras de Álamo Oliveira com as capas de pinturas de Rui Melo. 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO