SATA – PSD exige divulgação urgente do Plano de Reestruturação da empresa

0
13

O deputado do PSD/Açores António Vasco Viveiros exigiu esta quinta feira a divulgação “urgente” do Plano de Reestruturação da SATA, visando “o total conhecimento da situação da empresa”, afirmou.

O social democrata falava numa conferência de imprensa, ao início da tarde, em Ponta Delgada, onde lembrou que, “ao longo dos últimos meses, tem sido anunciada e sucessivamente adiada a apresentação daquele Plano”, sendo que “todos os partidos da oposição têm manifestado a urgência na sua disponibilização, mas o governo inviabiliza o que é um direito de todos os açorianos”, sublinhou.

Para António Vasco Viveiros, as recusas anteriores da tutela e da SATA “tinham como fundamento o eventual efeito negativo daquela divulgação na decisão da Comissão Europeia (CE) sobre o pedido de apoio à empresa, mas agora já não há qualquer desculpa”, aponta.

“A decisão da CE está tomada, por isso o PSD/Açores exige a divulgação imediata daquele Plano, ainda que o mesmo venha a ser alterado no subsequente processo negocial”, adiantou.

O deputado social democrata diz tratar-se de “um dever de transparência que se exige numa democracia, sobretudo em período eleitoral, em que os partidos têm o direito de aceder a toda a informação para elaborarem as suas propostas para a empresa, para serem posteriormente julgadas pelos açorianos”, explicou.

Segundo António Vasco Viveiros, o PSD/Açores “continua a acreditar na absoluta necessidade de salvar a SATA, reconhecendo a enorme mais valia e qualidade dos seus recursos humanos”, mas sem deixar de frisar que cabe “ao governo regional e ao seu presidente, Vasco Cordeiro, a responsabilidade pela desastrosa situação económica e financeira do Grupo SATA, cujo passivo no final de 2019 se cifrava em 465 milhões de euros”.

“A responsabilidade pelos resultados atuais decorre, sobretudo, das opções políticas de Vasco Cordeiro, que contaram com sucessivos e graves erros”, acrescentou.

“Desde que Vasco Cordeiro é presidente do governo a SATA teve resultados negativos de 260 milhões de euros, o que é motivo de muita apreensão por parte de todos os açorianos”, concluiu o parlamentar.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO