Secretário Regional do Mar e das Pescas acompanha obras de recuperação do furacão Lorenzo na ilha do Pico

0
49
DR/GACS
DR/GACS

O Secretário Regional do Mar e das Pescas considera que as obras em curso de recuperação dos prejuízos causados pelo furacão Lorenzo exigiam mais cuidado e análise na sua conceção.

“Na ilha do Pico, tal como se constatou em intervenções realizadas no mesmo âmbito na ilha do Faial, existem obras em fase de execução que deveriam ter merecido mais atenção e coordenação na fase de projeto”, referiu.

O titular da pasta do Mar e das Pescas reuniu-se na ilha do Pico com os representantes dos pescadores, autarcas e com os deputados regionais eleitos pelo círculo eleitoral da ilha do Pico.

“Em contato com as autoridades locais, verificamos que não existiu uma auscultação prévia no sentido de se melhorar aquilo que se fez, o que de certa forma, não deixa de ser estranho”, acrescentou o governante, frisando que “não se pode avançar para um determinado tipo de intervenções sem falar com quem de mais perto lida com os problemas das populações”.

“É essa proximidade que pretendemos reforçar para se evitarem erros do passado. Se os estragos colocaram em causa a segurança de portos, zonas costeiras e até mesmo pessoas, não nos podemos restringir apenas à reparação de um muro”, adiantou.

Manuel São João disse ainda que, no seu entender, “remediar não é solução”.

“É preciso realizar intervenções que, no futuro, minimizem os efeitos de galgamentos, como os que aconteceram com o furacão Lorenzo”, sublinhou.

Nesse sentido, o Secretário Regional admitiu alterações a projetos já em execução, por forma a responder, com segurança, às necessidades identificadas por autarcas e presidentes de junta.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO