Semana da diversificação permite valorizar e destacar potencialidades da produção de Santa Maria, afirma João Ponte

0
23
blank
DR

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou que a semana da diversificação, que decorre de 29 a 31 de agosto, constitui mais uma oportunidade para valorizar a meloa de Santa Maria, promover novas utilizações e dar maior notoriedade a uma produção tão emblemática nos Açores.

“Este evento tem um objetivo central, do ponto de vista do Governo Regional, que é a promoção de um produto de excelente qualidade, um produto classificado com Identificação Geográfica Protegida (IGP) e dar uma projeção diferente à meloa, nomeadamente através de novas utilizações gastronómicas”, salientou João Ponte, que estará presente neste evento.

Organizado pela AgroMarienseCoop, Associação Agrícola de Santa Maria, em colaboração com o Governo dos Açores, este evento prevê também a realização de sessões técnicas reunindo a produção e a comercialização da meloa mariense, permitindo fazer uma reflexão alargada sobre questões como a higiene e a segurança alimentar nas unidades primárias de produção, transformação e aposta na agricultura biológica.

João Ponte destacou que, na alteração ao programa POSEI para 2020, que está a ser avaliada pela Comissão Europeia, foi introduzida uma majoração de 10% na ajuda para as produções em modo biológico, para estimular a crescente tendência mundial por este modo de produção, que possibilita ao produtor alcançar maior rentabilidade.

“Nos últimos dois anos, a área declarada em termos de ajudas ao POSEI tem-se mantido nos 10 hectares, mas o Governo dos Açores está certo que há potencial para a área de produção crescer, porque existe mercado capaz de absorver toda a produção”, salientou o governante.

Desde 2015 que a Meloa de Santa Maria está classificada como um produto com Identificação Geográfica Protegida (IGP) e, devido à sua qualidade, a procura no mercado tem sido sempre maior do que a oferta.

Por outro lado, João Ponte destacou que a ajuda por hectare à meloa, no âmbito do POSEI para 2020, vai sofrer um aumento de 22%, passando de 1.150 euros para 1.400 euros por hectare, em virtude da reclassificação da ajuda, que deixa de ser hortícola para passar a ser frutícola.

“Trata-se de uma alteração muito significativa, que deve ser vista como mais um incentivo que o Governo Regional promove tendo em vista o aumento da produção de meloa de Santa Maria”, considerou João Ponte, acrescentando que o objetivo do Governo dos Açores é sempre continuar a desenvolver, valorizar e promover os produtos agrícolas regionais.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!