Semana do mar 2019, e a redução da Pegada Ambiental

0
54
TI
TI

Teve lugar há quase um mês, as maiores Festas da Ilha do Faial. Mais do que um Festival de Verão, como todos assumem, a Semana do Mar é uma festa de família e convívio, uma festa onde proliferam atividades no mar e em terra, procurando satisfazer todos quantos habitam na ilha ou nos visitam, e que o vem fazendo, de forma exemplar ao longo das suas 44 edições.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura

E se a Semana do Mar foi exemplar, desde logo por ser o mais antigo evento do género na Região, tem-o sido também nas questões ambientais.
Na semana em que são publicadas três Leis de extrema importância no que às preocupações ambientais diz respeito, as Lei 76 e 77/2019, ambas de 2 de setembro, que determinam respetivamente, a não utilização e não disponibilização de louça de plástico de utilização única nas atividades do setor de restauração e/ou bebidas e no comércio a retalho, e a disponibilização de alternativas à utilização de sacos de plástico ultraleves e de cuvetes em plástico nos pontos de venda de pão, frutas e legumes, e a Lei 88/2019, de 3 de setembro, que promove a redução do impacto das pontas de cigarros, charutos ou outros cigarros no meio ambiente, parece-me adequado, valorizando as leis aprovadas pela AR, recordar a evolução das campanhas ambientais na Semana do Mar apenas nos últimos cinco anos.

2014 – Criação do ecoquisque e lançamento da campanha “Valoriza os teus copos”
A campanha ambiental da Semana do Mar com o apoio do Ecoquiosque, teve início em 2014 sob a designação “Valoriza os teus copos”, com o objetivo de promover a entrega dos copos descartáveis no ecoquiosque em troca de brindes, com encaminhamento dos mesmos para reciclagem, reduzindo-se assim a sua dispersão pelo chão e evitando-se também que os mesmos fossem para o mar.
A par com esta campanha, foi lançada a aplicação também de uma caução às tascas e restaurantes para que os mesmos separassem os seus resíduos para reciclagem, iniciando-se em paralelo, o concurso “Eco-Tasca” para premiar a tasca que separasse mais e melhor os resíduos para reciclagem.

2015 – Lançamento da campanha “Valoriza o Ambiente, Valoriza-se” com criação da Ecocaneca
Em 2015, pretendendo-se fomentar não só a reciclagem como a redução da produção de resíduos, surge a campanha “Valoriza o Ambiente, Valoriza-te”, com a disponibilização de ecocanecas de 0,25L para venda, que ao serem reutilizadas, evitam a utilização dos copos descartáveis.

2016 – Lançamento da campanha “Diz nãos aos Plásticos”
Em 2016, dando continuidade às campanhas iniciadas nos anos anteriores, iniciou-se também a campanha, “Diz não aos Plásticos” com a criação de um dia onde as bebidas adquiridas em copo de plástico descartável tinham um valor acrescido, para chamar a atenção para o desperdício verificado pela utilização do copo descartável, exceto se o mesmo fosse reutilizado também.
Em 2016, começou também a ser disponibilizada a caneca grande de 0,50L.

2017 – Lançamento de um novo concurso “O Meu Ecoponto”
Em 2017, as campanhas ambientais prosseguiram como no ano anterior, dando-se no entanto mais ênfase à campanha “Diz não aos plásticos” e lançando-se um novo desafio aos quiosque e roulotes da Semana do Mar no concurso “O Meu Ecoponto”, convidando-as a criarem e utilizarem o seu próprio ecoponto, sendo o mais bem-sucedido merecedor de um prémio.

2018 – Proibição da utilização de copos descartáveis e lançamento do Ecocopo com criação do Ecospot.
Em 2018 e embora a adesão à utilização da ecocaneca seja crescente ao longo dos anos, para a efetiva redução da utilização dos copos descartáveis, foi lançado o ecocopo, acabando-se de vez com os cerca de 150000 copos descartáveis utilizados no decorrer da Semana do Mar e caminhando para uma sustentabilidade crescente da festa, valorizando o lema “Mais vale 1 copo reutilizar, que 1000 no Mar”. Em paralelo, foi também criada uma exposição de sensibilização sobre o lixo marinho e o impacte dos plásticos nos oceanos.
Fruto deste trabalho, em 2018, a Câmara Municipal da Horta recebeu uma Menção Honrosa do Governo Regional dos Açores pelo projeto do “Ecoquiosque da Semana do Mar”.

2019 – Proibição da utilização de plásticos descartáveis pelos concessionários da Semana do Mar e lançamento da campanha “Beatas no chão? Não!”
Em 2019, para a redução crescente da utilização de plásticos descartáveis na Semana do Mar, passa a ser proibida a utilização de paramenta em plástico, nomeadamente pratos e talheres, copos de café, de gelado, e todo o material de utilização única.
Sendo as beatas, outro dos resíduos mais deitados para o chão e que também polui os oceanos, é também lançada em 2019 a campanha “Beatas no chão? Não!”, através da qual se sensibiliza a população, com a criação de um Spot na Rádio e se disponibiliza, gratuitamente, cinzeiros portáteis no ecoquiosque da Semana do Mar.
Ao longo destes anos de ações ambientais, foram já vendidas 9612 canecas, representando quase 65% da população Faialense. Se é certo que muitas destas canecas foram adquiridas por visitantes nacionais e estrangeiros, o que não é menos certo e que na realidade importa é que a pegada ambiental da Maior Festa do género dos Açores, a Semana do Mar na Ilha do Faial, é cada vez menor, graças a todos os que nos visitam e sobretudo graças aos funcionários da Autarquia, que no gabinete ou na rua, promovendo as iniciativas, ou procedendo à limpeza urbana, se orgulham da sua festa da sua cidade, e da sua ilha.
Obrigado a todos.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO