Semana do Mar – Vereadores do PS/Faial consideram evento como “um grande produto turístico”

0
8
DR

Os vereadores do PS/Faial na Câmara Municipal da Horta, estão satisfeitos com o sucesso da campanha ambiental lançada na 43.ª Semana do Mar.
Na reunião de Câmara os vereadores consideraram ainda que esta edição de 2018, “foi uma das mais internacionais, dos últimos anos”.

Na primeira reunião de Câmara, após o final da 43.ª edição da Semana do Mar, os vereadores do PS/Faial consideraram que a maior festa da ilha, “foi uma das mais internacionais, dos últimos anos”, não só pelo “grande dinamismo, revelado em torno de diversas áreas”, mas, sobretudo, pelo facto de ter “elevado a fasquia para os próximos eventos e com futuros desafios a serem lançados”.
No encontro realizado na passada quinta-feira nos Paços do Concelho, a vereação do PS/Faial com pelouros atribuídos na Câmara Municipal da Horta (CMH) começou por destacar o impacto que teve a campanha ambiental, deste ano, “nos diferentes espaços da festa e no comportamento dos faialenses, face aos resíduos”.
Segundo a vereação socialista “o eco-copo foi uma medida extraordinária e com repercussões nunca vistas”, garantido a este respeito que a mesma “não fez reduzir as vendas”, de acordo com o apurado “quer junto do patrocinador, quer junto dos concessionários”.
Destaque da vereação socialista, mereceu ainda a “grande dinâmica registada na presente edição da competição que liga a Horta a Sables d’Olonne” que, “permitiu duplicar o número de presenças de velejadores na regata mais internacional da Semana do Mar”, avançam.
O comunicado enviado às Redações pelo Secretariado de Ilha do PS/Faial, evidencia ainda a “quantidade e qualidade dos grupos folclóricos locais, regionais, nacionais e estrangeiros que, este ano, passaram pelos palcos da festa, assim como a presença de bandas filarmónicas, inclusivamente dos Estados Unidos da América”, que, no seu entender, transformou “esta Semana numa semana de reencontros e de convívio, a avaliar pelo elevado número de presenças, por exemplo, no Dia do Emigrante”, referem.
“Estas participações registam o patamar a que a Semana do Mar já chegou e que ainda é capaz de alcançar”, salientam os vereadores com pelouros atribuídos, acrescentando que “este é um sinal de que estamos no caminho certo, que os grupos que temos sido capazes de acolher fazem chegar o nome da Semana do Mar mais longe e, por outro lado, temos um produto turístico que atrai quem nos visita, nomeadamente os jovens e famílias, ao nível das provas de mar, graças a um grande papel que tem sido exercido pelo nosso parceiro que é o Clube Naval”, lê-se.
No documento os autarcas enalteceram ainda o trabalho realizado pelos funcionários do município evidenciando que, “num evento desta dimensão, devemos valorizar e elogiar o esforço que é feito pelos trabalhadores da Câmara que, em três semanas e meia, montaram, mantiveram a festa, durante 10 dias, e libertaram a Avenida 25 de Abril à circulação automóvel”, permitindo que “tivéssemos um evento, em toda a sua grandeza, virado ao mar e não apenas em qualquer canto da cidade”, assim como “o trabalho meritório desenvolvido pelos muitos voluntários que dão o seu contributo à organização da maior festa da Ilha do Faial.”
Os vereadores do PS/Faial garantem ainda que “no futuro teremos uma Semana do Mar ainda mais forte e reforçada”, em resultado da “melhoria significativa dos espaços”, no âmbito das “intervenções programadas, para a obra da frente mar, que já vão avançar”, adiantam, acrescentando neste contexto “que não faz qualquer sentido estarmos a duplicar investimentos”, entendem.
O Secretariado de Ilha do PS/Faial defende também que “a gestão da maior festa do concelho” deve continuar a ser da “responsabilidade do Município, suportada pelo grupo de trabalho da Semana do Mar, que reúne cerca de 20 entidades do concelho, bem como pelos cidadãos que compõem os grupos sectoriais”, uma vez que “o grande esforço de organização de recursos humanos e logísticos”, que o evento exige, na sua maioria disponibilizados pelo Município, recordam. 

g

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO