Tap vai deixar de voar para o Faial

0
9

No dia 2 de fevereiro, o Governo Regional aprovou as novas regras de transporte aéreo regular dentro da Região Autónoma dos Açores e naquela altura o Tribuna da Ilhas (TI) noticiou a intenção da SATA querer dominar a rota Lisboa-Horta-Lisboa.

A delegada da Tap nos Açores chegou mesmo a ser contatada pela nossa redação acerca desta questão, afirmando que as novas obrigações de serviço público estavam em fase de apreciação por parte da transportadora. “Têm de haver uma análise para se perceber se a rota é sustentável ou não. Como muita coisa mudou requer mais ponderação” explicou, na ocasião ao TI Alda Sousa.

De acordo com as notícias vindas a público no dia de ontem, a transportadora aérea portuguesa não concorreu às novas obrigações de serviço público nas ligações de Lisboa com as gateways do Faial, Pico e Santa Maria, e deste modo irá deixar de voar para estas três ilhas já a partir do dia 29 do próximo mês.

Apesar dos esforços para confirmação destas intenções junto da TAP, o TI não conseguiu obter qualquer resposta.

SATA irá cobrir a rota Lisboa-Horta-Lisboa, garante Vitor Fraga

O secretário regional do Turismo e Transportes, já se manifestou a este respeito. Depois da apresentação da marca açores que decorreu ontem na Bolsa de Turismo de Lisboa, declarou que “a SATA já anunciou que concorrerá a todas as rotas, nomeadamente as de obrigação de serviço público”, quando questionado pela comunicação social relativamente ao abandono por parte da TAP desta ligação.

“A SATA tem sido um instrumento ao serviço dos açorianos e continuará a sê-lo” sublinhou Vítor Fraga, que acrescentou ainda que há garantias operacionais para cobrir a rota Lisboa-Horta-Lisboa.

PSD e PS do Faial preocupados com o abandono da TAP

A Comissão Política de Ilha (CPI) do PSD e o Secretariado do PS no Faial já manifestaram o seu desagrado e preocupação perante esta decisão, que muito pode repercutir no turismo e economia da ilha.

Segundo o Presidente do PSD no Faial, Eduardo Pereira, “tal decisão, a consumar-se, significa o fim de uma ligação de mais de três décadas da TAP com os Faialenses que foi caracterizada pela qualidade do serviço que globalmente a TAP prestou no Faial ao longo destes anos”.

“A CPI do PSD do Faial, neste momento de indefinição sobre o futuro, espera que a SATA, como empresa pública regional, garanta aos Faialenses não só a mesma qualidade nas ligações diretas com Lisboa, mas também mantenha o mesmo número de ligações, quer no Verão, quer no Inverno, com aquele destino” sublinhou.

Sobre este assunto, também o secretariado de ilha do PS/Faial, através de comunicado enviado à redação deste semanário, assinado pelo secretario coordenador, refere que “esta foi a decisão da TAP, empresa de capitais exclusivamente públicos, controlada pelo Governo da República, o mesmo Governo da República que, pela voz do Senhor Primeiro Ministro na última visita a esta ilha, informou que a pista do aeroporto da Horta não será, pela sua autoria, objeto de qualquer investimento tendente à sua ampliação ou melhoramento, apenas e só por razões economicistas, reforçando os exemplos da sua falta de sensibilidade e solidariedade para com as ilhas dos Açores”.

Luís Botelho frisa mesmo que “este não seja o preâmbulo do processo de privatização desta empresa”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO