Ultra Blue Island, trail running no Oceano Atlântico, com atletas dos 4 cantos do mundo!

0
32
blank

Azores Trail Run

Respeito pela natureza, respeito pelo desporto e respeito pela cultura do Faial. Foi com este mote em mente que o evento, pioneiro do trail running nos Açores, se apresentou para a sétima edição com imagem renovada, homenageando a ilha que o acolhe e celebrando o regresso dos atletas aos trilhos após dois anos de interregno. Mais de 800 atletas, oriundos de 40 nacionalidades, desfrutaram das idílicas paisagens do Faial, Açores, a ilha azul!

Depois de uma manhã com muita chuva, a verdade é que a meteorologia não poderia ter estado mais perfeita para a prática do trail running. Os atletas que enfrentaram os 118km da Whalers’ Great Route, partiram do nível do mar, no Porto da freguesia do Salão. A organização ofereceu a todos os presentes uma partida épica, verdadeiramente inspiradora, a todos aqueles que pretendiam percorrer os famosos trilhos da Ilha do Faial. O atleta natural da ilha do Faial e atual Campeão Nacional da maratona, André Costa assumiu, desde cedo, a liderança, impondo um ritmo frenético, fazendo prever uma noite animada. Infelizmente, acabaria por ser obrigado a abandonar perto do km30, dando lugar a uma interessante competição entre o polaco Piotr Zubinski, o português Dionísio Ferreira e o francês Juliene Haule. Ao longo dos 118km a classificação foi alterando entre Piotr e Dionísio Ferreira, acabando por ser o atleta da Polónia a levar a melhor e a cortar a icónica meta do Vulcão dos Capelinhos com o tempo de 16h57. No setor feminino, Emilçy fez uma prova muito regular, recuperando lugares de forma a cortar a meta tranquilamente com o tempo de 22H35.

Na prova dos 65km, a Ultra Blue Island, tanto Timo Meyer (Alemanha) como Raquel Vasconcelos (Portugal) lideraram desde cedo, tendo conseguido uma vitória confortável na prova que dá nome ao evento.

Os 42km da Coast to Coast, prova que atravessa a ilha de uma forma objetiva, foram dominados por Francisco Freitas (Portugal), atleta madeirense com um palmarés invejável, que chegou à meta nos “Capelinhos” com o tempo de 4h19, enquanto que Jeanne Banken (Canadá) precisou de apenas 5h13 para vencer os 42km no setor feminino, sendo 8a atleta à geral. Ten Volcanos, prova que percorre o trilho dos 10 Vulcões, tinha um painel de ilustres atletas. Ainda assim, Dário Moitoso, atleta da casa (Faial), não deu qualquer hipótese à concorrência, impondo um ritmo impressionante, terminando os 25km com 1h54h. Nas mulheres, a atleta Ercília Machado (Portugal), que fez a primeira prova de trail running em janeiro passado, mas que, ainda assim, conta com 26 títulos nacionais e 17 internacionalizações em várias disciplinas de atletismo, não deu qualquer hipótese às adversárias, cruzando a linha da meta com 2h32. A festa não ficou por aqui e, no decorrer da tarde de sábado, realizou-se, ainda, os 10k (Family Race), uma prova destinada aos mais pequenos (Kids Race).

O Ultra Blue Island apresenta uma grande multiplicidade de distâncias à disposição dos atletas, oferecendo desafios para todos os gostos, com uma diversidade de paisagens únicas, como se pode comprovar pelas imagens da prova.

Para além da competitividade, este é um evento que pretende assinalar a camaradagem, o
respeito pela natureza e o desporto inclusivo. Exemplos disso são a norte-americana Mirna
Valerio que desafia estereótipos ao mostrar que os atletas não têm todos o mesmo aspeto e que nada é impeditivo para a prática de trail running; ou o espanhol Mario Yllera, atleta com Esclerose Lateral Amiotrófica, que se dispôs a correr 5500 quilómetros com o mesmo número de dorsal, perfazendo 400.000 metros de ganho de elevação positivo, pelas montanhas da Europa em provas de ultra distância, no faial Mario optou pela distância da maratona, 42km; De salientar ainda o grande feito do atleta Rémi Benichou, da França, com nanismo, que participou também ele nos 42km do Coast to Coast, numa prova com 1700D+ tendo terminado com o incrível tempo de 09h07.

“O Ultra Blue Island projeta o Faial e os Açores para todo o mundo, permitindo dar a conhecer as nossas belíssimas paisagens, boa comida, excelentes momentos de convívio e a hospitalidade de uma ilha que recebe os atletas, seus familiares e amigos, de braços abertos”, foram estas as palavras de Carlos Ferreira presidente da Câmara Municipal da Horta, aquando do encerramento do evento.

PROMOVER OS AÇORES ATRAVÉS DO TRAIL

Para o coordenador da marca Azores Trail Run®, o evento superou todas as expectativas. Mário Leal entende que o sucesso se deve ao trabalho de promoção feito entretanto: “apesar de, durante os últimos anos, devido à pandemia de Covid-19, não ter sido possível realizar este evento, foi feito um trabalho intenso de promoção do Azores Trail Run®, através de vários meios, com a realização de eventos com menor dimensão no que diz respeito ao número de participantes, mas com um enorme mediatismo internacional, e muito relevantes para a consolidação da nossa notoriedade. O sucesso extraordinário deste regresso vem sendo alicerçado nesse trabalho”, refere.

Esta promoção dos Açores como destino sustentável de excelência no turismo ativo e de
natureza, através dos eventos Azores Trail Run, traz cada vez mais pessoas de todo o mundo ao arquipélago. O próximo evento acontecerá já em outubro, com a realização da Triangle Adventure, com provas nas ilhas do Pico, São Jorge e Faial, enquanto que o Ultra Blue Island regressa em 2023, a 5, 6 e 7 de maio.

Classificações:

-118km Whaler’s Great Route

1.º Piotr Zubinski (Portugal) – 16:57:29
2.º Dionísio Ferreira (Poland)- 17:57:50
3.º Tomasz Sadowski (Poland) – 18:10:09

1.º Emily Clay – 22:35:51
2.º Cidalia Martins (Portugal) – 22:50:15
3.º Cottet Colette (France) – 26:32:47

-65km ULtra Blue Island

1.º Timo Meyer (Germany) – 07:34:15
2.º Fábio Vieira (Portugal) – 07:48:27
3.º Fernando Figueiredo (Portugal) – 07:55:09

1.º Raquel Vasconcelos (Portugal) – 10:07:02
2.º Sara Nogueira (Portugal) – 10:14:20

3.º Dilara Tuna (Germany) – 10:24:26

-42km Coast to Coast

1.º Francisco Freitas (Portugal) – 04:19:34
2.º Marc Beltrán (Spain) – 04:35:44
3.º Silvio Freitas (Portugal) – 04:44:22

1.º Jeanne Banken (Canada) – 05:13:15
2.º Margarida Pestana (Portugal) – 05:26:36
3.º Silvia Carvalho (Portugal) – 05:58:40

-25km Ten Volcanoes Trail

1.º Dário Moitoso (Portugal) – 01:54:48
2.º Mário Firmino (Portugal) – 02:18:54
3.º Marcelo Salgueiro (Portugal) – 02:24:13

1.º Ercília Machado (Portugal) – 02:32:47
2.º Anna Cholnoky (Hungary) – 02:57:23
3.º Daniela Guerra (Portugal) – 03:02:16