Uma aventura nos correios

0
10

Num destes virtuosos dias de verão caiu sobre mim que nem um murro no estômago um terrível pedido: “Preciso que vás urgentemente aos correios enviar uma carta registada”. Dizer que fiquei logo lavado em suores frios e tremores não é pouco. Já tinha ouvido tantas histórias horríveis sobre esse local que não esperava nada de bom.

Respirei fundo, enchi-me de coragem e arranquei, determinado em concretizar a tarefa que me fora atribuída. Pelo caminho, tentava convencer-me que não demoraria assim tanto tempo como me havia sido contado, que a minha tarde não estava perdida. O meu optimismo apenas durou até entrar no malfadado sítio e encarar uma fila de 40 pessoas. Afinal boa parte da minha tarde seria ali passada…

No meio da minha espera de cerca de duas horas para ser finalmente atendido, o que mais me revoltou foi ter constatado das parcas condições que o estabelecimento oferece para quem necessita de esperar para usufruir dos seus serviços. Esta história das longas filas de espera já não é nova e ainda assim só existe um banco de três lugares onde, com alguma boa vontade, cabem no máximo quatro pessoas. Nesse dia fatídico havia pelo menos uma dúzia de pessoas idosas ou com dificuldades de locomoção, que foram forçadas a aguardar em pé transformando esse triste espectáculo num filme de terror.

Como referi anteriormente, já se sabia que a estação dos CTT sofria de alguma entropia mas aquilo que observei, é que a situação piorou devido aos pedidos de reembolsos de viagens aéreas para residentes, traduzindo-se num acréscimo exponencial de trabalho uma vez que esse processo é moroso e complexo.

Tenho o maior respeito por todos os funcionários dos CTT e pela instituição em si, que presta um serviço fundamental para todos nós, e compreendo as exigências e dificuldades que este novo serviço representa. Contudo, parece-me que pelo menos no Faial, não estão à altura do desafio e o Governo Regional não soube acautelar esta situação. Mas ainda há tempo para remediar a situação. É necessário encontrar outros espaços onde os faialenses possam pedir o seu reembolso e assim alivar as dores de quem espera e desespera nos correios. Aproveito para deixar aqui duas sugestões: porque não também nas autarquias e nos RIAC´s.

Faço votos para que este imprescindível serviço retorne à normalidade. Até lá espero não ter que lá ir muitas vezes.

 

                                                                                                                           

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO