Venda de gasóleo colorido e marcado nos Açores só entra em vigor em junho

0
12

A venda de gasóleo colorido e marcado, destinado à agricultura e pescas, nos Açores, só vai avançar a 1 de junho, anunciou esta semana o governo.

Esta medida de combate ao uso indevido deste combustível, estava prevista arrancar a 23 de abril, mas atrasos nas adatações e equipamentos necessários levaram ao seu adiamento por mais um mês.
Esta medida foi anunciada pelo Governo dos Açores em dezembro do ano passado e em janeiro, uma resolução do Conselho do Governo, determinava que as companhias petrolíferas proprietárias de postos de combustíveis, assim como as empresas detentoras dos parques de armazenagem de combustíveis, tinham um prazo máximo de 90 dias para fazerem as adaptações necessárias.
Segundo o executivo, o gasóleo colorido e marcado possui as mesmas características do gasóleo rodoviário, distinguindo-se na coloração (verde) e pelo facto de possuir um aditivo de natureza química (traçador) que permite a sua fácil deteção, mesmo quando previamente descorado. 
De salientar que  2014, uma investigação da GNR permitiu detetar fraudes na utilização do gasóleo agrícola no arquipélago dos Açores de, pelo menos, três milhões de euros.

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO